Hoje os nossos olhos, e sobretudo os nossos gostos, estão voltados para o polvo e não é em vão. Este, em tempos passados, era conservado seco, o que permitia às famílias do interior terem facilmente acesso mesmo sem se encontrarem perto do mar. Esta particularidade fez com que se destacasse do principal prato típico da consoada do Norte (o bacalhau). Hoje é o rei da mesa de Natal de muitos lares, sobretudo nas regiões de Trás-os-Montes e do Minho (interior principalmente).

Polvo da Consoada

Ingredientes:
1 polvo
2 cebolas
2 colheres de sopa de água
1 dl de azeite
1 alho picado
1 cálice de vinho branco
1 folha de louro
2 tiras de pimento fatias de pão torrado

Preparação: 40 minutos
Confecção: 1 dia
Receita para: 6 pessoas

Começa por descongelar o polvo no frigorífico e  depois arranjá-lo e limpá-lo bem.

Colocas o polvo numa panela de pressão com uma cebola com casca e as colheres de sopa de água. Deixa a cozinhar em lume brando e desliga o disco quando a cebola estiver cozida. É aconselhável cozer o polvo à noite e deixá-lo ficar a repousar na água da fervura até ao dia seguinte.

Seguidamente adicionas o azeite, o alho e a cebola a uma caçarola  juntamente com as tiras de pimento partidas. Quando a cebola estiver transparente, acrescentas o vinho branco, a folha de louro e a água do cozido do polvo. (NOTA: não substituir a folha de louro por louro picado. Este é usado na comida para dar gosto e não para o ingerires.)

Quando levantar fervura introduzes novamente o polvo e deixas cozinhar um pouco mais. Convém de vez em quando verificar o gosto de sal e juntar um pouco mais de água, caso seja necessário, para não ficar demasiado seco ou queimar.

Serves numa travessa com o fundo forrado com as fatias de pão torrado e colocas por cima o polvo. Não te esqueças de regar com o molho de cozedura.

d40d90b2-c8e0-4a0f-88b2-593b17ef76eb

 

Bom Apetite!