A eminência do inverno não se deve exclusivamente às temperaturas a rondar os cinco graus. É verdade que não estamos nos trópicos, mas a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa foi, hoje, alvo de um tornado: Carolina Torres. A ex-participante do Ídolos foi o centro de todas as atenções no concerto da sua banda, The Girl in the Black Bikini, apesar de, para infortúnio de alguns, não ter feito jus a essa menção. Estava frio…

Em plena esplanada da faculdade, qual ágora estudantil, Carolina Torres foi levada ao sufoco por algumas dezenas de disparos e flashadas, que certamente teriam o selo do Facebook e legendas do género «Nós e a Carolina!» ou «Splash 4ever». Mesmo antes da atuação, a banda, sempre de cerveja na mão e com um ar afável, trocou impressões com os alunos, que começavam a entupir a entrada principal da faculdade, forçando muitos a procurar percursos alternativos.

Em formato acústico, sentados nas cadeiras roubadas ao refeitório, os The Girl in the Black Bikini conseguiram pôr uns quantos em êxtase. Pelo palco, circulava um urso de peluche (com o qual Carolina Torres protagonizava pseudo-lap-dances), uma ou outra t-shirt atirada da plateia e, já perto do final, um aluno escolhido a dedo pela vocalista da banda. Até à data, o rapaz tinha por seu nome António, tendo, após o sucedido, sido batizado de “O Sortudo”. Ele refastelou-se, com os incentivos dos colegas e com as massagens que a rapariga no biquini preto lhe fazia à cabeça. Escusado será fazer grandes comentários sobre o facto de ter assistido a um crowdsurfing em plena instituição do Ensino Superior.

Quanto ao concerto propriamente dito (desculpem!), Iggy Pop & The Stooges foram relembrados ao som de Search and Destroy, tema que foi entusiasticamente entoado por muitos dos alunos presentes. Sempre com um timbre aguçado, estilo cabaret, Carolina Torres entreteve e deixou-se entreter, correspondendo com agrado às solicitações que vinham de fora do palco. Trash, original da banda, foi também um bom indicador da envolvência do público. Para fechar com chave de ouro, Carolina Torres cantou, a cappella, Cão Muito Mau, dos Boitezuleika, tema com o qual passou no primeiro casting do Ídolos, em 2009.