A Fundação Calouste Gulbenkian dá lugar a Arte Contemporânea no Universo Bordallo: 20 Bordallianos do Brasil, uma exposição que assinala a comemoração dos 125 anos da Fábrica Bordallo Pinheiro. Este evento reúne as obras de 20 artistas brasileiros e 7 portugueses, prestando homenagem à obra marcante e intemporal desta personalidade portuguesa. 

Rafael Bordallo Pinheiro (1846 – 1905) foi uma figura emblemática no panorama artístico do século XIX, destacando-se como desenhista, ilustrador, caricaturista e ceramista. As suas peças eram marcadas pela alta crítica social e política; destaca-se, por exemplo, a criação de Zé Povinho, uma personagem satírica realizada em cerâmica, que surgiu como uma forma de revolta e reprovação perante o governo da época, explorando temas como a corrupção, a injustiça social, o aumento dos impostos, entre outros.

Contribuindo para esta exposição, entre os artistas brasileiros, nomeamos Vik Muniz, Tunga, Regina Silveira, Maria Lynch, Isabela Capeto, Adriana Barreto, Barrão, Caetano de Almeida, Efrain de Almeida, Estela Sokol, Erika Versutti, Fábio Carvalho, Frida Baranek, Laerte Ramos, Marcos Chaves, Martha Medeiros, Saint Clair Cemin, Sérgio Romagnolo, Tiago Carneiro da Cunha e Tonico Auad. Por outro lado, podemos contar com Bela Silva, Catarina Pestana, Elsa Rebelo, Fernando Brízio, Henrique Cayatte, Joana Vasconcelos e Susanne Themlitz entre os artistas portugueses.

A exposição abriu portas a 17 de Outubro deste ano e, devido à grande afluência e interesse por parte do público, a sua data de encerramento foi adiada para 1 de Dezembro. Encontra-se no Edifício Sede da Fundação, encerrando apenas à segunda-feira. A entrada é livre.

Para mais informações, pode consultar os sítios oficiais da instituição aqui ou do projecto “Bordallianos do Brasil” aqui.