logo

EXPOVAL dinamizou Parque Urbano de Ermesinde

A iniciativa que ocorre de dois em dois anos regressou com uma série de atividades que entretiveram miúdos e graúdos. A presença do programa Somos Portugal foi um dos pontos altos que compôs o evento.

Cerca de 120 entidades estiveram envolvidas na dinamização da edição deste ano do EXPOVAL. Calendarizado para ocorrer de dois em dois anos a edição deste ano procurou expandir os seus objetivos assim como o número de visitantes. Nos posters espalhados pelo evento e distribuídos em panfletos podemos ver três palavras em destaque: “INOVAÇÃO; CRIATIVIDADE; DESIGN”.

mupi_paris_animacao1

A pensar nestas três palavras-chave, esta iniciativa arrancou com um ritmo um tanto fresco em comparação com as edições anteriores.

“Durante o dia temos workshops orientados precisamente para o mundo empresarial. Vamos abordando diversos temas. À noite temos a agenda cultural, que conta com uma atenção mais forte. Tentamos incluir artistas que sejam âncoras que permitam chamar mais gente até aqui. Temos tido milhares de pessoas nessa parte do dia. Na edição de 2011 tivemos cerca de 30 mil pessoas a visitar esse espaço. Estamos confiantes que este ano vamos ter mais gente.” Este era o plano de atividades do evento, segundo explicou ao Espalha Factos o Presidente da Câmara de Valongo João Paulo Baltazar.

Expoval2013
Mapa do evento

 

Durante o dia, de facto o ambiente mostrava-se cheio de curiosos que iam passeando pelos pavilhões (A e B) nos quais várias empresas e várias mostras gastronómicas do concelho ocupavam os espaços. O Núcleo de Inovação, Criatividade e Design (1) era o local onde várias empresas de design e universidades (Uminho, IPAM, etc) expunham as suas propostas aos interessados. No Núcleo de Empreendedorismo Social (4) assim como no exterior (6), eram várias as exposições que atraíam muitos olhos curiosos. A existência de carros de bombeiros expostos no exterior, assim como a presença em peso dos Bombeiros de Ermesinde no Núcleo de Empreendedorismo Social por forma a procurar novos colaboradores, foram fatores que muitas atenções capturaram.

As atividades para entreter os mais novos não podiam faltar: além da existência de um espaço infantil (3) no qual se realizavam uma série de atividades (pinturas de cara, atividades musicais entre outros ateliês), os mais pequenos tinham um pequeno espaço dedicado a jogos tradicionais: corridas de sacos, o jogo do peão, piñatas entre outros divertimentos que fizeram as delícias dos participantes de palmo e meio.

Como nas edições anteriores, os workshops não faltaram; contudo os temas em torno dos mesmo voltaram-se bastante para o debate de problemas atuais e de interesse, e a criação de oportunidades particularmente para os jovens desempregados. A promoção do empreendedorismo, do design, a exposição de várias oportunidades de negócio fora do país e, no geral, o incentivo à inovação, foram alguns dos conceitos que compuseram os vários workshops que foram ocorrendo no Espaço de Workshops (2).

Impulso_jovem

Aliás, um dos workshops que contou com uma grande adesão ocorreu no sábado de tarde, intitulado “Medidas de Apoio à Empregabilidade Jovem”. O orador era Vítor Pinheiro, Diretor Executivo do Programa Impulso Jovem. Além de expor este projeto, neste espaço deram-se conselhos importantes na busca por um emprego (nomeadamente sobre o Curriculum Vitae, Entrevistas de Emprego, etc), concluindo com pequeno espaço para o público no final, no qual se colocaram dúvidas e se debateram questões relativas ao tema desta palestra.

“O conselho que eu dou é acima de tudo serem persistentes. Eu sei que muitas vezes é fácil falar, mas neste caso nós temos mesmo que o dizer. Está mais do que provado que se os jovens forem persistentes e proativos na busca por um emprego, há maiores possibilidades de encontrarem uma promessa maior. Há estudos que comprovam isso e a prática dar-lhes-à essa possibilidade.” Declarou ao EF Vítor, deixando assim um conselho dirigido para milhares de jovens desempregados.

Contudo, durante a noite o cenário era completamente diferente: eram aos milhares aqueles que iam chegando ao Parque Urbano. As bancadas em torno do palco enchiam-se com os espetáculos que o evento tinha para oferecer, as pessoas entravam quase em filas nos dois pavilhões e as barraquinhas com vários petiscos e bebidas estavam lotadas.

x240-Avr

Mas é inegável que o ponto alto deste evento se deu com a presença do Somos Portugal, o programa da tarde da TVI que contou com a apresentação de Mónica Jardim, Fátima Lopes e Nuno Eiró. Além dos apresentadores, uma série de artistas entre os quais Jorge Amado, Maria Lisboa, Vira Milho, Diogo Rafael, Cristiana Pereira, entre outros, animaram o serão dos milhares de ermesindenses, e não só, que encheram o Parque Urbano nesse dia. Os vídeos que se seguem mostram uma pequena amostra desse dia em Ermesinde.

http://youtu.be/jnhQpcaIrOA

http://youtu.be/WVYYqXUHDUc

“Estou a começar a esperar que as pessoas nos comecem a pressionar para que o evento deixe de ser de 2 em 2 anos e passe a acontecer anualmente. É algo que nas últimas edições temos vindo a equacionar porque de facto isso tem-nos sido muito solicitado. Vamos avaliar essa hipótese.” declarou João Paulo Baltazar expondo uma possibilidade que poderá vir a tornar-se possível.

Mais Artigos
Anatomia de Grey
Porque ‘Anatomia de Grey’ decidiu infetar personagens com a Covid-19