Ahs101_0381

As séries com os genéricos mais inquietantes da atualidade

A equipa do site VH1 decidiu criar uma lista com os genéricos de séries que, pelo seu lado macabro e um pouco doido, nos deixam colados à televisão antes mesmo do episódio começar.

Se olharmos para o mundo das séries, fama é uma palavra que se adequa bastante bem em diversas categorias. Temos atores famosos, cenas famosas, locais de gravação famosos e até falas famosas. Já os genéricos, esses estavam a ficar esquecidos.

Quando o tempo de emissão já é curto, ocupá-lo com mais de um minuto de créditos iniciais parece desnecessário e até imprudente. Há bons exemplos de séries que seguiram essa ‘filosfia’, como é o caso de Breaking Bad, que nos apresenta o habitual “anteriormente em…”, seguido de uma sequência de apenas 20 segundos para apresentar o nome da série.

Porém, no seio da TV por cabo, que tem crescido em termos de mérito e espetadores, os produtores viram uma oportunidade de aproveitar o tempo de créditos para criarem sequências mais longas, mas que se tornassem uma extensão da arte apresentada durante o episódio em si.

Vê aqui a lista completa. Falta algum que aches igualmente macabro ou inquietante? Deixa nos comentários!

10. SHERLOCK

De facto, não é o genérico mais creepy que se pode encontrar (já por isso está em décimo na lista), mas a comparação que é feita entre o normal quotidiano dos habitantes de Londres com o mundo do crime em que Sherlock vive dá-nos a sensação de que somos totalmente incapazes de gerir ou sequer controlar os eventos que nos rodeiam.

9. MAD MEN

Um queda interminável de um homem sem rosto, que se atira de um prédio e que, ao cair, vê todo o trabalho da sua vida a surgir à sua volta. Se esta definição não é o suficiente para considerares este um dos genéricos mais loucos da atualidade, talvez precises de ouvir a música que o acompanha, para entrares a 100% no ambiente apresentado.

8. HOMELAND

Mais macabro que uma rapariga com uma máscara de leão dentro de um labirinto, só mesmo o mundo da política e as interações burocráticas a nível mundial! Juntando ambas as coisas, num vídeo de 1:19 minutos, ficamos com um longo genérico que facilmente te remete para a temática da série e te deixa ansioso por entrar neste mundo de conspirações.

http://vimeo.com/56074713

7. THE AMERICANS

Em 30 segundos, este genérico tem o mesmo efeito que o de Homeland, ou seja, trata-se de uma colagem rápida de momentos políticos marcantes, neste caso mais ligados à Guerra Fria, que aliada à música sinistra cria um ambiente de suspense e nervosismo associados a estes acontecimentos chocantes, pelo que ficas mais do que preparado para ver o episódio.

aqui o genérico.

6. DA VINCI’S DEMONS

Este é um exemplo de um genérico que nos transmite de imediato aquilo que a série é, um misto de loucura e arte, uma fronteira entre o clássico e o moderno, entre a paixão e morte. Ver os desenhos de Da Vinci a ganhar vida acompanhados da música de orquestra é sem dúvida um bom toque para começar os episódios.

 http://youtu.be/FlPluCKnt64

5. HANNIBAL

Vinho? Sangue? Acho que vamos ficar na dúvida, mas algo que podemos ter a certeza é que, se Hannibal está envolvido, tanto a série como o genérico estão repletos de momentos macabros.

 http://youtu.be/kz3qclEk5kI

4. PRETTY LITTLE LIARS

“Porque dois conseguem manter um segredo se um deles estiver morto”. Se esta frase não chega para achares este genérico bastante sombrio, talvez o facto de veres um cadáver a receber tratamento de beleza completo te ajude a mudar de ideias. Pode ser uma série de adolescentes, mas pelo que os créditos iniciais nos mostram, as quatro jovens protagonistas já tiveram a sua dose de sustos.

3. AMERICAN HORROR STORY

Se há série que merece o título de mais inquietante, é sem dúvida AHS! Qualquer um dos inícios das duas primeiras temporadas é um bom exemplo de como combinar em apenas um minuto montagens rápidas com música forte e assustadora, capazes de deixar qualquer um amedrontado. Sendo sincero, até é possível que os genéricos sejam mais assustadores do que a série em si.

http://youtu.be/E00BPNKubKs

2. THE WALKING DEAD (TEMPORADA 3)

Não é que o genérico das duas primeiras temporadas, com imagens da civilização totalmente destruída, não fosse já assustador, mas agora que a série já pouco tem de civilizada e centra-se muito mais na criação de uma nova vida no meio de um mar de zombies, foi adequado inserir um olho de um morto-vivo no meio das restantes imagens assustadoras. Pode parecer pouco, mas é daqueles detalhes que sem dúvida fazem a diferença.

http://youtu.be/Cjn6fxjtHuY

1. DEXTER

Se há série com uma história mais inquietante que American Horror Story, essa série é Dexter. Pode não ter nada de paranormal, mas é mesmo isso que a torna tão forte. Vemos um homem normal que na realidade é um assassino. Pode ter certos parâmetros para matar, mas não deixa de ser um assassino. O genérico mostra-nos como ele se prepara para mais um dia de trabalho, sempre sem deixar de insinuar morte e sangue, seja através de cortes a desfazer a barba, ou de uma faca a cortar um bife.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.