Pedro Passos Coelho tinha entrevista marcada no programa O País Pergunta, da RTP1, mas a Comissão Nacional de Eleições decidiu hoje travar esses planos.

O novo formato do primeiro canal tem como objetivo levar personalidades da política ao programa para serem entrevistados por pessoas anónimas do público.

O primeiro ministro-português ia ser o primeiro convidado mas a  Comissão Nacional de Eleições achou que era melhor proibir a entrevista, numa decisão tomada hoje após a apreciação de participações contra a televisão pública por parte do Partido Socialista e do Partido Comunista Português.

Como justificação, a Comissão disse que um programa deste género apenas pode ocorrer fora dos períodos eleitorais. Já Paulo Ferreira, diretor de informação da RTP, acha estranha a rapidez com que esta decisão foi tomada, afirmando que “a RTP vai analisar a decisão da CNE e só depois vai pronunciar-se”.

“Estranho, desde já, dois factos: a CNE decidiu sete horas depois de ter dado um prazo de 24 horas à RTP para se pronunciar e só no momento em que foi notificada da decisão é que a RTP soube que havia uma segunda queixa, do PCP, cujo conteúdo ainda desconhecemos”, continuou Paulo.

A entrevista de Passos Coelho no O País Pergunta estava marcada para a próxima terça-feira, dia 10 de setembro.