kick-ass-2-chloe-moretz1

De Kick-Ass para Kiss-Ass

Kick-Ass foi um marco no ano de 2010. Uma sátira ultra-violenta, temperada com um tom de ironia ácida e cómica ao mesmo tempo, fazia uma troça inteligente e bem conseguida aos filmes de super-heróis. Por detrás das máscaras, não havia almas nobres, causas justas ou sentido de honra. Pelo contrário, havia cromos, sociopatas, tarados e muita ilusão de grandeza. Era o perfeito anti-blockbuster, pois pegava numa categoria popular entre as massas e, cumprindo as regras e convenções do género, ridicularizava genialmente os filmes de super-heróis, assim como com as audiências, uma vez que muitas pessoas iam ver o filme à espera de um típico filme de pipocas.  Apesar de não ter sido um grande êxito de bilheteira, a audácia do filme tem vindo a angariar um culto muito acérrimo.

Infelizmente, parece que quiseram tornar a saga mais “audience friendly”, para aumentar as receitas – é o que dá associarem-se com a Universal Pictures. Se antes tínhamos um filme que era um valente Kick-Ass (que partia tudo, segundo a gíria popular), já a sequela mais parece um Kiss-Ass. Este é um filme que deita fora (e de que maneira) tudo o que fez do primeiro filme uma obra-prima tão idiossincrática. Não consegue alcançar o tom do filme anterior e torna-se um filme de violência sem nexo ou impacto, com um humor estúpido e seco. Se por um lado, amenizaram o tom corrosivo, não souberam investir mais no desenvolvimento das personagens ou na criação de empatia.

2013-movie-preview-kick-ass-2

Kick-Ass 2 desenvolve-se a partir dos acontecimentos do primeiro filme. Hit-Girl (Chloë Grace Moretz) deixa a vida de super-heroína, após uma promessa ao pai adoptivo (Morris Chestnut). Dave Lizewski (Aaron Taylor-Johnson), junta-se a Justice Forever, uma equipa de super-heróis, inspirada pelos feitos de Kick Ass. Esta é liderada pelo Coronel Stars and Stripes (Jim Carrey), dedicando-se a proteger as ruas e dar umas sovas rotineiras a mafiosos e outros maus da fita. Entretanto, Chris D’Amico (Christopher Mintz Plasse) planeia a sua vingança contra Kick Ass, pela morte do seu pai. Este muda de Red Mist para The Motherfucker. Digamos que as consequências são desastrosas…

Vamos logo rematar porque é que Kick-Ass 2 falha redondamente. Primeiro, a violência do filme não tem significado nem força nenhuma. Há momentos que deviam chocar-nos, enojar-nos ou proporcionar humor negro. Pois bem, não consegue cumprir nenhum dos três. Os segmentos duram demasiado tempo, não há preocupação com pormenores, nem realmente em incentivar o desprezo e o ódio para com os antagonistas. Na cena em que The Motherfucker e o seu gangue vão a um bairro e matam várias pessoas inocentes, sentimo-nos como que se tivéssemos tomado um Xanax ou morfina, a assistir com total indiferença. Há filmes do Steven Seagal com cenas de acção muito mais imersivas do que as desta fita.

Percebe-se porque é que Jim Carrey se recusou a apoiar o filme. Não foi tanto pela violência – não há motivos para tal – mas sim pela criminosa falta de aproveitamento do actor. O Coronel Stars and Stripes é, de longe, a personagem mais interessante do filme, capaz de substituir a ausência de Big Daddy de Nicolas Cage. Os breves momentos em que participa constituem o ponto alto desta fita. Pena que constitua pouco mais de trinta minutos, ao todo. Um apoio de Carrey a este filme seria como ser despromovido para um patamar inferior e ainda agradecer por isso.

kick-ass-2

Depois da “evaporação” do actor canadiano, a personagem de Hit Girl é a que dá algum interesse ao filme. A puberdade tem feito bem a Chloë Grace Moretz. Não só está-se a tornar numa rapariga lindíssima, como, aos 16 anos, prova já ser capaz de levar grande parte do filme às costas. Sim, porque grande parte de Kick-Ass 2 é focado nela e nem tanto no personagem que dá o nome à longa-metragem.

Resta concluir e dizer que é uma pena o que aconteceu. É muito frequente o discurso de que as sequelas são sempre piores, é certo.  Mas Kick-Ass 2 tinha tudo para superar o primeiro filme. O material de origem é muito, o elenco tem provas dadas do seu valor, bem como a produção era maior, assim como o seu financiamento. Mas aqui, do que se percebe, quiseram amenizar o tom ácido, para tirar proveito da estação e ter mais lucro. Saiu-lhes o tiro pela culatra.

4/10

Ficha Técnica

Título Original: Kick-Ass 2

Realizador: Jeff Wadlow

Argumento: Jeff Wadlow

Elenco: Aaron Taylor-JohnsonChloë Grace Moretz, Jim Carrey, Christopher Mintz-Plasse

Género : Acção, Comédia

*Por opção do autor, este artigo foi escrito segundo as normas do Acordo Ortográfico de 1945

Mais Artigos
BBC
Morreu o príncipe Philip. Como a BBC se prepara para anunciar a morte de um monarca