RTP Porto

Cresce indignação da RTP Porto com Hugo Andrade

O centro de produção da RTP no Porto foi alvo de críticas por parte do diretor de programas da RTP1, Hugo Andrade, na edição desta semana da revista Notícias TV. Estas declarações vêm juntar-se a um mau ambiente já sentido entre ambas as partes durante este ano.

Segundo o artigo publicado, Hugo Andrade referiu-se à equipa da RTP Porto como sendo de características executivas e não criativas. A reação a estas declarações veio por parte da sub comissão de trabalhadores do centro de produção da RTP no norte do país, com sede no Monte da Virgem, em Vila Nova de Gaia: “É absolutamente grotesca, infeliz e despropositada a arrogância subjacente a este tipo de juízos insensatos e atentatórios da dignidade e do profissionalismo de um Centro de Produção exemplar a todos os títulos”, pode ler-se num comunicado enviado às redações e divulgado pela Agência Lusa.

As declarações proferidas pelo diretor de programas aumentam a espiral de indignação nos estúdios do Monte da Virgem. Os desentendimentos começaram no início do ano, com a deslocação da produção do programa matinal Praça da Alegria para Lisboa. Na altura, o então ministro adjunto e dos assuntos parlamentares, Miguel Relvas, prometeu que a maior parte dos programas da RTP2 passariam a ser produzidos no Porto. Apenas o 24 horas, transmitido em simultâneo no segundo canal e na RTP Informação, é que começou a ser feito no norte do país.

A sub comissão de trabalhadores da RTP Porto recorda ainda que o nascimento do Portugal no Coração, o primeiro programa do género nas grelhas da tarde; o conceito de emissões regionais, conceito esse que se mantém atualmente com o Portugal em Direto, assim como as primeiras emissões para a RTP Internacional foram todas ideias desenvolvidas a partir do Porto, pelo que as afirmações proferidas pelo diretor de programas são difíceis de compreender.

O futuro do Centro de Produção Norte mantém-se incerto. No passado mês de julho foi denunciada a falta de cumprimento da RTP em dinamizar os estúdios do norte do país. Até agora a estação pública ainda não se pronunciou sobre o assunto.

ng2284769

Mais Artigos
Love and Monsters
Crítica. ‘Love and Monsters’ é apocalipticamente encantador