Steve-Aoki

Aoki esclarece o uso de software pirata

Steve Aoki já reagiu à polémica que se instalou após ter sido visto a usar um programa pirata.  Uma pequena promo de A Light That Never Comes, tema que junta Aoki aos Linkin Park, mostrou o artista de música electrónica a utilizar uma versão pirata do software Sylenth. O acontecimento foi noticiado no Espalha-Factos, aqui. Após as críticas, Aoki esclareceu o erro feito pela sua equipa no seu website.

Em declarações – publicadas no seu site oficial – Steve Aoki refere que o computador filmado é um dos “5 ou 6” que compra todos os anos para usar nos seus espectáculos ao vivo. Estes computadores são usados apenas nas suas performances, sendo que a canção referida foi produzida no seu pc de estúdio. Assim, Aoki explica que pediu à sua equipa da tour para instalar os softwares que necessita no tal computador da tour, no entanto, os seus funcionários instalaram a versão pirata em vez de colocarem a versão que Steve já tinha adquirido. Segundo o DJ, “já uso o Sylenth há quatro anos no meu computador de estúdio”, referindo que pediu ao seu assistente, Jacob Lee, para o adquirir.

Junto com as declarações, o produtor revelou a fatura da compra feita na plataforma Paypal pelo seu assistente.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Entrevista. :PAPERCUTZ: “A ideia de ‘So Far, So Fading’ acaba por apontar mais para o futuro do que olhar para o passado”