O verão está no pico, o tempo livre no máximo, a televisão nem sempre está interessante e muitas séries estão em pausa. Sugerimos-te 15 séries que já terminaram, mas que vale a pena ver ou rever de uma assentada só.

(1) Blue Mountain State

3 temporadas, com 13 episódios cada, muito ao estilo da saga American Pie. Repleta de bebida, sexo, drogas e pouco estudo, Blue Mountain State permite-nos vasculhar a vida de Alex Moran, um carismático protagonista, e dos seus peculiares amigos, tais como Sammy – a mascote –, e o intenso Thad.

Uma série para inspirar caloiros ou trazer lembranças aos universitários mais abertos a novas experiências. Blue Mountain State revela-nos não só a habitual vida universitária americana como também momentos hilariantes aos quais ninguém ficará indiferente.

blue-mountain-state-foto

(2) Brothers & Sisters

Não há muitas séries a conseguir criar o sentimento familiar que a família Walker nos oferece. Brothers & Sisters é a história de uma mulher, Nora, e dos seus cinco filhos: Sarah, Justin, Kitty, Tommy e Kevin. A morte do pai e a descoberta da sua segunda vida vêm alterar o equilíbrio familiar e começamos a acompanhar, a partir daí, os dramas, as alegrias e as vidas dos diversos Walker.

Se as nomeações e todos os prémios recebidos não são suficientes para veres esta série, que o vício te leve a consumir, de uma assentada, estas cinco temporadas. Nem sempre é leve, mas identificamo-nos constantemente com ela e os momentos mais humorísticos tornam-na divertida para ver (ou rever) no verão.

bb0a3__brothersandsistersg

(3) Desperate Housewives

Bree, Gabrielle, Lynnette e Susan: são quatro donas de casa dos subúrbios, são quatro melhores amigas que jogam poker em conjunto, são quatro confidentes nos momentos de preocupação.

Durante oito temporadas e 180 episódios, esta série da ABC acompanhou a trajetória destas quatro mulheres de Wisteria Lane, um subúrbio repleto de segredos, paixões, traições, tragédias, mistérios, conquistas e amor. A história foi um sucesso estrondoso de audiências e é reconhecida tanto pela sua capacidade de retratar tanto momentos de drama, como momentos leves de humor.

005

(4) ER

Quinze anos e quinze temporadas de ER são muitas horas de pura emoção no serviço de urgência de um hospital em Chicago, com médicos e enfermeiros a viverem os seus casos médicos e as suas vidas em grande adrenalina.

Carter, Weaver, Abby, Carol, Romano, Neela ou Ross são nomes que nos habituámos a tomar como experientes, simpáticos e de confiança, tornando a experiência de entrar nas urgências de um hospital pelo menos um pouco mais emocionante. Seja por George Clooney ou por a maratona de episódios poder durar um verão inteiro, ER merece ser revista em qualquer época como uma das primeiras séries de médicos que marcaram os fãs de séries televisivas.

er_wallpaper2

(5) Friday Night Lights

O mundo do desporto é, ocasionalmente, colocado no centro das atenções da ficção. É o caso de Friday Night Lights, que é ambientada em torno de uma equipa de futebol americano. É um drama teen, aclamado pela crítica, mas relativamente ignorado pelo público português.

Destaque para o papel do treinador Eric Taylor (Kyle Chandler), e para a sua esposa Tami Taylor (Connie Britton), que proporcionam um bom equilíbrio com o núcleo jovem. São cinco temporadas e 76 episódios para ver e torcer pela equipa de futebol da fictícia cidade de Dillon.

friday night lights

(6) Friends

Um grupo de amigos. Um cenário familiar. Histórias divertidas. Situações inesquecíveis. Esta fórmula é usada em qualquer sitcom que podemos encontrar na televisão americana, mas foi Friends que catapultou o formato para um outro nível, ao contar o dia-a-dia caricato de um grupo de seis amigos.

Durante dez anos (1994-2004) rimos do lado mimado da Rachel, das paranoias da Monica, do estranho sentido de humor do Chandler, do quanto o Ross conseguia ser um verdadeiro nerd, das frases de engate do Joey e da perfeição cómica que era a Phoebe. Dez temporadas, 236 episódios de momentos que valem a pena serem (re)vividos.

friends-wallpaper

(7) Greek

Universidade. Praxe. Residências. Fraternidades e irmandades. Um universo pouco destacado no mundo das séries é colocado no centro das atenções de Greek. Centrada na Universidade de Cyprus Rhodes, esta série é protagonizada pelos irmãos Cartwright.

Casey é a menina popular da faculdade, está numa irmandade e bem colocada para se tornar a presidente das Zeta Beta Zeta. Já Rusty é o caloiro nerd que ambiciona romper com o seu próprio estereótipo e vai tentar entrar numa fraternidade.

Festas, bailes, bebedeiras, ou praxe são alguns dos elementos da vida universitária que a série procura retratar. São acompanhados por histórias de amor envolventes, disputas entre fraternidades ou irmandades rivais, um humor leve e imprevisível e uma diversidade de personagens que te vai deixar viciado desde o primeiro episódio.

greek-cast-back-to-school-tips

(8) Joey

Após dez temporadas de Friends, será que ficou alguma coisa por contar na vida do playboy Joey? A resposta veio na forma do spin-off homónimo que levou esta personagem a seguir a sua carreira no sítio apropriado: L.A.

Duas temporadas que, não chegando à genialidade da série mestre, satisfazem bem o espectador com o habitual Joey num cenário completamente diferente. O sobrinho do aspirante ator, Michael, e a sua agente Bobbie são as melhores personagens, oferecendo momentos de rir e chorar por mais, não muito longe do que Friends nos foi habituando.

Por muito que Joey não seja a nossa personagem favorita, acabamos por nos envolver no seu humor e ser conquistados pelas outras personagens, daí que esta seja uma boa série para rever neste verão quente.

joey

(9) Sex & the City

A moda indicia os anos 90, mas na verdade as aventuras amorosas das quatro amigas em Nova Iorque são bastante intemporais. Carrie, Samantha, Charlotte e Miranda vivem e trabalham na cidade mais cosmopolita do mundo, na qual conhecem futuros maridos, casos de uma noite e homens que as marcam, pelo menos ao ponto de merecerem destaque na coluna de Carrie no jornal The New York Star.

Seis temporadas recheadas de ironia, sexo e amizade merecem ser vistas pelo menos uma vez na vida e recordadas nas quentes noite de verão, para relaxar depois de um belo dia de praia.

sex and the city

(10) Skins

Skins é talvez a mais arrojada série juvenil alguma vez feita. Skins merece ser vista e revista pelo simples facto de ser um dos mais fieis retratos televisivos sobre a adolescência, mostrando sem qualquer pudor a vida de um grupo de amigos completamente disfuncional. Foi uma série que rompeu com certos tabus televisivos e veio inaugurar uma nova era no mundo das séries juvenis.

skins

(11) Smallville

A história de Clark Kent antes de se tornar no maior herói do mundo, o Super-Homem. Um enredo original e, por vezes, algo distante da mitologia que conhecemos da banda desenhada. Tem os encontros e desencontros de uma adolescência cuja puberdade não teve barbas mal semeadas, mas sim olhares raios-x inesperados, super-audição e super-sopro. São 10 temporadas cativantes, com um bom elenco de estrelas em ascensão e muita gente gira.

smallville

(12) That 70’s Show

Seis amigos que gostam de passar o tempo na cave da casa de um deles e ocasionalmente fumam erva. Esta talvez seja a melhor frase para caraterizar esta comédia de sucesso, que procurou retratar os anos 70. Foi a casa de estrelas em ascensão, como Ashton Kutcher, Topher Grace ou Mila Kunis. É mais uma série de amigos, que retrata os amores e vivências da sua juventude, mas o facto de se ambientar noutro período histórico dá uma vibração diferente e proporciona vários momentos cómicos. Durou oito temporadas e teve precisamente 200 episódios. Vale a pena ver, em modo maratona.

Wallpaper-that-70s-show-32444017-1280-720

(13) The O.C.

Esta série, ambientada na cidade de Califórnia, pode ser considerada a mãe de um estilo de ficção que inspirou, mais tarde, os universos de Gossip Girl ou 90210. Fez recentemente 10 anos da sua estreia na televisão americana e a sua marca prolongou-se mesmo depois de terminar. É protagonizada por Ryan, um jovem ex-delinquente que procura uma vida melhor ao ser acolhido na casa dos Cohen, uma família rica que vive no Orange County. O destaque principal vai para as relações amorosas entre Ryan e Marissa de um lado, e Seth e Summer. A amizade de Ryan e Seth também proporciona bons momentos de humor. O núcleo dos adultos também promete momentos emocionantes.

the oc

(14) The Tudors

Foi sem dúvida uma das dinastias mais sanguinárias da história da Monarquia inglesa e o rei Henrique VII é a encarnação viva desta tendência. Da criação da Igreja Anglicana às inúmeras esposas, amantes e pessoas que manda decapitar, a história de Ana Bolena é talvez a mais tocante em Os Tudors, com destaque para as duas primeiras temporadas. Diz-se que são também inúmeros os erros históricos, mas não deixa de ser uma série bem construída e que gostamos e acompanhar, de preferência para ver de seguida, quando não conseguirmos dormir por causa de um escaldão nas costas ou a emoção das férias.

the tudors

(15) Weeds

Em agosto de 2005 entrava, pelos televisores sintonizados no canal de cabo Showtime, uma nova série que prometia romper com o que tinha sido feito até então. Oito temporadas e mais de 100 episódios depois confirmou-se, Weeds tornou-se uma série de culto. Os motivos são simples, um humor bastante negro e irreverente, que se juntou a uma historia, também ela irreverente, pois ver uma mãe, interpretada por Mary-Louise Parker, a traficar erva, não e muito comum. A série que garantiu um Globo de Ouro para esta Mãe é uma série muito leve, com 25 minutos por episódio. Uma boa aposta para este verão.

Weeds

Seleção feita por: Gonçalo Marques, João Pedro Peixoto, Joaquim Pedro Santos, Pedro Miguel Coelho, Raquel Santos Silva, Ricardo Rodrigues e Tiago Varzim.