Bem-vindo ao Slide to Read, onde podes encontrar as melhores apps e dicas para aproveitar o máximo do teu smartphone ou tablet e pôr os gadgets ao teu serviço.
O cérebro humano consegue acolher oito petabytes (PB) de informação. Um petabyte equivale a mil terabytes (TB) de informação, e um terabyte é por sua vez o mesmo que mil gigabytes (GB). Por um lado, não me espanta que o meu BlackBerry com 32MB de memória interna ficasse a olhar para mim com ecrã de parvo quando eu lhe exigia tarefas desafiantes como desbloquear o teclado.
Por outro lado, custa-me a compreender que tanto das minhas memórias caiba nos 32GB do meu telemóvel, particularmente no rolo da câmara. É nos nossos smartphones (mais até que nos tablets) que acolhemos as recordações fotográficas que nos são mais queridas, porque os nossos telemóveis são o que temos mais à mão e, nas palavras de Barry Staver, fotojornalista vencedor do Prémio Pulitzer, “a melhor câmara é aquela que temos connosco“.
Assim sendo, esta edição do #S2R dedica-se às melhores e mais acessíveis apps de edição de fotografia no teu gadget de eleição, constituindo um tutorial considerado por grandes críticos desta arte como “meh, decentezinho“.

1. Disparar.

Camera+

Camera+

A maioria das câmaras dos smartphones pode ser considerada bastante boa, mesmo que não tenha 14 mega píxeis e, dependendo do teu modelo, a app da própria câmara pode ser um botão de disparo e pouco mais, ou algo mais complexo. A Camera+ (apenas no iPhone ou iPad, por 1,79€ na App Store) complementa a experiência de fotografar deste iDevice: quando na app nativa da câmara tocamos no ecrã, esse ponto reacerta o foco e a exposição da fotografia – muitas vezes longe do efeito ideal, com a Camera+ dois dedos no ecrã distinguem o foco e a exposição, de um modo virtualmente impossível de encontrar numa câmara digital não integrada num telefone. Por outro lado, inclui um estabilizador no ecrã que funciona como um ponto de referência para fotografias horizontais, bem como um temporizador integrado e um modo burst, que dispara uma série de fotos seguidas para apanhar eventos rápidos.

A app inclui também uma zona de edição das imagem disparadas ou importadas do rolo da câmara do iPhone, onde podem ser aplicados filtros e efeitos, mas a característica definidora desta aplicação é sem sombra de dúvida a interface de disparo.
Ideal para: capturares aquele momento único em que todos os teus amigos decidem saltar simultaneamente para dentro da piscina contra a luz enquanto te equilibras na única cadeira que ainda não partiram.

2. Retocar.

Snapseed

Snapseed

Nem todas as fotos saem bem. Aliás, é rara aquela que fica perfeita. Entra o Snapseed: uma app tão bem sucedida que foi comprada pela Google, e cujo único propósito é ajudar o utilizador a corrigir certas imperfeições nas fotos. Através dos ajustes automáticos, metade do trabalho está feito, mas o contraste, equilíbrio de brancos, saturação, luminosidade, luz ambiente, definição dos detalhes, estrutura e ângulo de rotação das fotos podem todos ser ajustados dentro desta app grátis para iOS e Android (não tentes ler esta frase em voz alta a não ser que estejas na vizinhança de uma botija de oxigénio, de tão completa esta lista teve de ser). De novo, há uma secção de aplicação de efeitos a la Instagram, que pode ou não ser o que procuras. Arrisca, é gratuita!

Ideal para: fazeres a vontade àquelas queixas de “não ponhas essa foto no facebook, pareço um troll da montanha!“, porque as olheiras, palidez e afins podem ser removidas da foto, quer por esses ajustes mínimos à foto, quer recortando a pessoa na sua totalidade!

3. Editar.

Layrs

Layrs

Às vezes um retoque não chega, ou não era sequer esse o objectivo. Podes querer mudar o fundo de uma foto fantástica, ou acrescentar-lhe texto ou outros elementos numa camada superior. Em primeiro lugar encontras a Layrs (gratuita para iOS): numa interface espantosamente simples e bem conseguida, passas o dedo por cima do elemento que queres manter na imagem, e podes alterar ou substituir o fundo no passo seguinte! Tão básico quanto isso.

Over

Over

Por outro lado, a Over (1,79€ para iOS) ajuda a aplicar elementos temáticos que vêm em pacotes – uns pagos, outros grátis – por cima das tuas fotografias, produzindo em último grau resultados originais.

Ideal para: dar asas a alguma criatividade estapafúrdia (ou a algumas ideias realmente fantásticas) com as fotos que foste tirando ao longo do verão.

4. Conjugar.

Pic Stitch

Pic Stitch

Podemos deixar o Paint ou ou PowerPoint para trás no que toca a agregar fotografias numa imagem só: com o Pic Stitch (gratuito para iOS e Android) podes dispor entre duas e seis fotos como quiseres, numa moldura múltipla com dúzias de formatos. Podes também gastar 0.89€ num pacote de expansão que te deixa aumentar o número de fotos para 16, embora não seja uma aquisição necessária. Também não podia faltar o kit de edição dentro da própria app, para que as tuas fotos fiquem precisamente como as queres.

Ideal para: reunires num ficheiro JPEG só todas as fotos embaraçosas do teu grupo de amigos. Basta juntar água, mexer e tens Sunquick de material de chantagem!

5. Trabalho de equipa!

SnapShots!

SnapShots!

Quando o evento o exige, podes tornar os smartphones de todos os teus convidados em câmaras para o teu get-together. Se todos instalarem a SnapShots (grátis para iOS) e o anfitrião criar um evento, os convidados podem todos contribuir com as fotos tiradas (e editadas, como não podia deixar de ser) na aplicação! Conclusão: não só quem organiza mas também quem participa no evento podem guardar (e aceder online através de um computador se quiserem) a um álbum de fotos privadas criadas naquela festa.

Ideal para: todos os eventos este verão que queres recordar para sempre. Basta que convenças uma mão cheia dos teus amigos a instalar uma app.

Portanto, se para ti for mais fácil prever a composição do próximo governo com recurso à leitura de entranhas de um okapi sob luz ultravioleta do que mexer no Photoshop (como é indubitavelmente o meu caso), este conjunto de apps vai facilitar bastante a tua vida. Tens mais ideias para esta lista ou para edições futuras do Slide to Read? Manda-nos um e-mail!