É mais uma atração turística na baixa lisboeta. A Câmara Municipal de Lisboa vai abrir ao público o elevador do Arco da Rua Augusta, perto do Terreiro do Paço. As viagens deverão ser pagas e vão dar acesso a um novo miradouro, a partir de 9 de agosto.

Será “um novo pólo de atração turística muito importante” – é assim que António Costa, presidente da Câmara Municipal de Lisboa define esta obra. O espaço, até então ocupado pela farmácia da Associação de Socorros Mútuos dos Empregados do Estado, vai dar lugar a um “amplo terraço” com um “miradouro extraordinário”, como classificado no site da CML.

Concluem-se, assim, as obras que decorrem desde março para o restauro e colocação do elevador. Também a estátua de D. José I, em frente ao arco, foi restaurada  e está já visível ao público.

Segundo a Associação de Turismo de Lisboa, a instalação do elevador e requalificação do monumento teve um custo que rondou os 426 milhões de euros. Este novo ascensor vai permitir aos visitantes ver bem de perto a maquinaria do relógio do arco e o miradouro incluindo, também, uma exposição sobre a história do monumento.