Fundação José Saramago adquiriu todo o material de pesquisa e brutos do documentário José e Pilar e entregou-os à Cinemateca Portuguesa na passada terça-feira.

O espólio encontra-se agora depositado no Centro de Conservação (ANIM) da Cinemateca, de modo a garantir as condições adequadas de conservação e permitir o acesso a investigadores.

Recorde-se que o documentário, realizado por Miguel Gonçalves Mendes, foi filmado ao longo de quatro anos, entre 2006 e 2010, tendo sido captadas mais de 240 horas de imagens, e foi o candidato português aos Oscars.

Entre o material inédito, informa a Fundação, “estão entrevistas, palestras e conferências, bem como todo o processo de ensaios e estreia do espetáculo de teatro As Intermitências da Morte que contou com a participação de José Saramago e do ator Gael Garcia Bernal”.