apple

Apple processada por promover vício em pornografia

A multinacional americana criada por Steve Jobs foi processada por Chris Sevier, um antigo advogado americano do Tennessee, que alegou estar viciado em conteúdo para adultos devido à facilidade e rapidez de acesso que os aparelhos tecnológicos da marca proporcionam.

Segundo Sevier, ao adquirir produtos da Apple nunca teve intenções de se servir dos mesmos para aceder a vídeos pornográficos. A sua dependência teve origem num simples erro ortográfico ao tentar aceder à rede social Facebook: em vez de ter escrito o endereço correto da página – www.facebook.com -, Sevier terá escrito www.fuckbook.com, o que o levou a outro site. O mesmo afirmou que a página pornográfica “apelou às suas necessidades biológicas e conduziu a um vício indesejado”.

O caso foi exposto no jornal online Huffington Post, concluindo que a Apple, tendo em conta o seu sucesso a nível mundial e consecutiva responsabilidade, deveria estar mais atenta à segurança dos indivíduos. “[a Apple] já que se mostra tão preocupada com o bem-estar das crianças norte-americanas, devia vender aparelhos com o modo de segurança ativado e um software capaz de filtrar conteúdos para adultos”.

Porém, Chris criticou ainda a empresa pelo facto de a mesma levar a comparações pouco desejáveis entre atrizes pornográficas e a sua mulher, visto que o seu interesse sexual pela mesma tem vindo a diminuir assim que visualiza corpos mais jovens e belos facultados pelos aparelhos.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.