Festival das Artes Coimbra

Programação do Festival das Artes em Coimbra destaca a natureza da cidade

A 5ª edição do Festival das Artes em Coimbra decorre entre os dias 16 e 23 de julho e tem como tema a Natureza. As quatro edições passadas fizeram referência à Noite, à Água, às Paixões e às Viagens respetivamente, e nesta edição a organização pretende dar “destaque à beleza nacional de Coimbra, cidade verde, banhada por um dos mais belos rios de Portugal” com um programa cultural rico em dança, cinema, exposições, gastronomia, ciclo de conferências e outras áreas.

No dia de abertura, 16 de julho, é dado destaque ao tema do festival com a apresentação da exposição Território comum, Imagens do Inquérito à Arquitectura Regional Portuguesa, produzida pela Fundação EDP. São apresentadas mais de 100 imagens de paisagens, povoações, edifícios, pessoas e modos de vida de gerações passadas. Para além dos dias de festival, a exposição fica no Centro de Artes Visuais (CAV) até 29 de setembro.

Dentro da área da dança, no mesmo dia, é apresentado às 21h30 no Teatro Académico Gil Vicente, o espetáculo de dança contemporânea da Companhia Nacional de Bailado, A Sagração da Primavera, coreografado por Olga Roriz. Podes ver a crítica ao solo criado e interpretado pela artista com base no mesmo espetáculo, na Culturgest, decorrido nos dias 21 e 22 de junho.

A 17 de julho, o público é convidado para realizar um workshop de gastronomia com três chefes reconhecidos na área. 3 Chefs, 3 Amigos Cozinham na Natureza junta Albano Lourenço, chef dos restaurantes da Quinta das Lágrimas, Joaquim Koerper e José Cordeiro às 20 horas e 30 na Quinta das Lágrimas.

O ciclo de música estreia no dia seguinte, 18 de julho, com a ópera Os Sinos da Macieira interpretada pela Orquestra Clássica do Centro às 18 horas e 30 no Anfiteatro Colina de Camões. A orquestra traz uma ópera baseada em contos tradicionais e que conta “a história de uma princesa mimada e de um príncipe que lhe faz a corte e que se vê numa situação complexa” como se pode ler no comunicado de imprensa. Neste espetáculo é apelado a necessidade de se preservar as florestas, a água e os animais.

A 23 de julho, último dia de festival, o grupo CORDIS acompanha a voz da fadista Cuca Roseta com o som da guitarra portuguesa e o piano também no Anfiteatro Colina de Camões, por volta das 21 horas e 30 minutos.

Para mais informações sobre toda a programação do Festival das Artes consulta o website oficial aqui.

Podes ver mais abaixo o teledisco do single Fado do Contra, presente no disco Raiz de Cuca Roseta:

http://youtu.be/JaVvsRfI1uQ

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Movimento #Naopartilhes
Movimento #NaoPartilhes: “não pode haver impunidade para quem compactua com este crime”