destaque

10º edição do Festival EDPCoolJazz abre em Português

Foi no dia 4 de julho que teve  inicio a décima edição do Festival EDP CoolJazz organizado pela Promotora Música no Coração, com mais uma série de concertos que vão animar as noites de Oeiras. Abre as portas com duas caras encantadoras, uma no Fado Pop, Ana Moura e outra, no Jazz, Luísa Sobral.

O festival decorreu nos Jardins Marquês de Pombal, como já vem sendo a escolha da organização nas últimas edições. Num ambiente descontraído e quente, não só pelas temperaturas elevadas, como também, pelos lugares esgotados, as pessoas ia chegando, caminhando pelo jardim que iria levar ao local do espetáculo.
Luísa Sobral fez as a abertura e começou por volta das 21h45 com o tema I was in paris today. A cantora apresentou-se com a sua banda a um ritmo certo, tocando temas tanto do seu mais recente disco There is a Flower in My Bedroom, como do anterior, The Cherry On My Cake. Luísa agradeceu ao público por a receber de uma forma tão calorosa e refere como é bom voltar ao Cool Jazz agora com um concerto em nome próprio. Rodeada de flores, de uma forma descontraída a passo de melodia, chega a terceira canção The Letter I won’t Send, dedicada à sua mãe “é a preferida dela”, revelou a cantora. Not there Yet e Clementine, não puderam faltar e fizeram as delícias do público que cantou com Luísa Sobral.


No seu mais recente álbum existem 3 duetos, um deles com Jamie Cullum, que irá atuar neste mesmo festival no dia 26 de julho, na impossibilidade de estar presente naquele dia, para o dueto, foi João Salcedo quem deu o seu contributo no piano e na voz em She Walked Down The Aisle. Chegamos a As the night comes along, um tema para dançar como explica a cantora e, para isso, é preciso trocar de sapatos substituídos por tenis. O público acompanha e dança com Luísa.
Chega um dos momentos altos do concerto; a surpresa esperada: Luísa Sobral canta em dueto com Ana Moura, a canção que compôs para a fadista, A minha estrela. Seguiu-se o tema Mom Says. Luísa Sobral gosta de cantar versões de músicas desdobra-las e dar-lhes um novo rumo, foi o que aconteceu na canção Call Me Maybe de Carly Rae Jepsen. A belíssima canção Japanese Rose fez-se ouvir, acompanhada do som da sua harpa.
Chegamos ao fim com música country acompanhada pelo bandolim e as palmas do público I Remembre You marcada pela energia contagiante dos seus músicos, João Salcedo, Joao Hasselberg e Carlos Miguel. No encore tocam o tema Xico, fechando assim o concerto com chave de ouro.

O segundo concerto pertenceu a Ana Moura, a estrela do Fado Pop tão esperada pelo público começou pelas 23h11, os lugares ainda vagos foram preenchidos para ouvir a fadista. Começou com Fado Afoito. Apresentou-se com um vestido preto brilhante como já vem sendo hábito da cantora. Logo de seguida começa a apresentar canções do seu mais novo álbum Desfado como o tema E tu gostavas de mim, composto por Miguel Araújo. Foi alternando entre fados tradicionais e canções do ser novo trabalho sendo este uma constante. Cantou a tão esperada Búzios do álbum Para Além da Saudade em que o público cantou e acompanhou. Leva-me aos fados também esteve presente e teve direito a treino com o público. A fadista, sempre simpática, foi interagindo e puxando pelo público. Voltamos ao Desfado com A case of you, este original de Joni Mitchell, foi um desafio que levou a cantora para outras paragens a convite de Larry Klein.
Seguiu-se o instrumental protagonizado pelos brilhantes músicos que acompanham a fadista, Mário Costa (Bateria), André Moreira (Baixo), Pedro Soares (Viola de fado) Ângelo Freire (Guitarra Portuguesa), João Gomes (Teclados). Pausa aproveitada para mudança de guarda roupa e para outra surpresa da noite um dueto com Luísa Sobral onde interpretaram o fado Mariquinhas . Não poderia faltar o single Até ao Verão, composto pela cantautora Márcia Santos, que estava na plateia, e a quem Ana Moura agradeceu publicamente. Ainda tivemos tempo para outros temas que o público aplaudiu de pé e dançou . Terminamos com o tema que dá nome ao disco: Desfado.
A cantora ainda voltou ao palco para o encore com mais dois temas: Loucura Fado Serrano de Amália Rodrigues deram por encerrado este primeiro dia de festival.

Mais Artigos
Porto dos Milagres
‘Porto dos Milagres’ está de regresso à televisão portuguesa