Após o anúncio do começo dos briefings diários com os media para esta segunda-feira, dadas as demissões dos ministros e consequente crise política, o Governo suspendeu os encontros diários com jornalistas. Numa nota de imprensa, citada pelo Expresso, o Executivo de Pedro Passos Coelho informou que esta iniciativa recomeçará quando a situação política do pais estiver estável.

A crise política deu os seus primeiros sinais quando Vítor Gaspar, ex-Ministro das Finanças e do Estado, demitiu-se, na passada segunda-feira. No dia seguinte, com a nomeação de Maria Luís Albuquerque para Ministra das Finanças, foi a vez de Paulo Portas pedir a demissão de Ministro dos Negócios Estrangeiros, a qual não foi aceite pelo Primeiro-Ministro. Em comunicado ao país, Pedro Passos Coelho, líder do PSD, afirmou que ficou surpreendido com esta decisão do líder do CDS e que pretende alcançar um acordo com os dirigentes do segundo partido da coligação para estabilizar a situação governamental.

O secretário de Estado adjunto do ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Pedro Lomba, é o responsável por estes briefings. A oitava avaliação da Troika começa no próximo dia 15 de julho.