Discovery Channel processado por homicídio

O canal Discovery foi processado por homicídio involuntário devido a um incidente ocorrido em 2002 que matou uma mulher, Teddy Flanell. Na gravação do episódio piloto da série Brothers in Arms, o Discovery autorizou a utilização de pirotecnia, que sofreu uma avaria no sistema e acabou por atingir a vítima.

Flanell morreu de forma instantânea com a detonação de uma bomba de fumo utilizada na gravação da sequência inicial do episódio. Onze anos depois do acidente, a família procura punir os responsáveis. O processo foi apresentado, no Colorado, pelo marido da vítima, Melvin Bernstein, que também estava presente durante as gravações.

A Discovery Communications é acusada de não ter recorrido, na altura, a um fabricante autorizado para os dispositivos pirotécnicos, bem como de não ter obtido as permissões necessárias a utilização dos mesmos. O objetivo é levar a empresa a uma audiência com júri para conseguir uma indemnização de, no mínimo, 75 mil dólares (57 mil euros). Também acusada de negligência neste mesmo caso encontra-se a Anthropic Productions.

Nos últimos tempos, o Discovery tem sido alvo de outras questões judiciais, como uma acusação de homicídio involuntário, há duas semanas, pela mãe de Darren Rydstrom. O operador de câmara faleceu em fevereiro num acidente de helicóptero, enquanto gravava um reality show de temática militar para a cadeia.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Maradona
Canais TVCine homenageiam Maradona com estreia de documentário