facebook-magnifying-glass

Facebook recebeu pedidos de informações sobre 19 mil perfis

A rede social revelou esta semana que desde 31 de dezembro de 2012 recebeu entre nove mil a dez mil pedidos de informações privadas. Estas foram requisitadas por parte das autoridades norte-americanas, desde polícias locais, até órgãos relativos à segurança nacional.

Tais pedidos surgem relativamente a casos de desaparecimento de crianças, pequenos crimes e  até ameaças terroristas. Certo é estas requisições afetam 18 a 19 mil contas entre os seus 100 milhões de utilizadores.

Num comunicado, o conselheiro geral da empresa Facebook, Ted Ullyot revela que o serviço protege “agressivamente” os dados pessoais dos seus utilizadores. Acrescentou ainda que “nós frequentemente rejeitamos esses pedidos diretamente, ou exigimos que o governo reduza substancialmente as solicitações ou simplesmente damos ao governo muito menos dados do que o que foi solicitado. E nós respondemos apenas de acordo com a lei”.

Na semana passada, os jornais Washington Post e The Guardian noticiasam que a NSA (National Security Agency) e o FBI tinham acesso aos servidores de nove serviços populares online: a Microsoft, Yahoo!, Google, Facebook , Skype, AOL, YouTube, Apple e PalTalk. Este caso foi denunciado por Edward Snowden, um informático de 29 anos que trabalhou numa empresa privada que foi subcontratada pela NSA.

O programa até então secreto, com o nome de código PRISM, está em actividade desde 2007 permitindo que a NSA se ligue aos servidores destas empresas por forma a consultar informações sobre os seus utilizadores. A Dropbox, plataforma de alojamento de ficheiros, em breve também será abarcada nesse mesmo projeto.

Mais Artigos
Tom Holland
Tom Holland fala sobre o medo em protagonizar ‘Cherry’