JoseSaramago-Pilar-del-Rio-em-Lanzarote_por-RuiDuarteSilva_1

Novas exibições de ‘José & Pilar’ recordam Saramago

O escritor José Saramago vai ser recordado em mais de 20 cineclubes e associações culturais no terceiro aniversário sobre a sua morte, com a exibição do filme documental de Miguel Gonçalves Mendes, José & Pilar. A Fundação Saramago, na Casa dos Bicos, em Lisboa, vai também exibir a versão integral do filme, com cinco horas, para todos os que quiserem homenagear o autor.

Segundo a produtora Jumpcut, o dia 18 de junho será marcado por novas exibições do documentário por todo o país, de Viana do Castelo a Faro, passando ainda pelos Açores. Estão já confirmados 24 locais, entre os cineclubes de Guimarães, Fafe, Tavira, Viseu, Abrantes, Barcelos, Caminha, Vila do Conde, Telheiras, Évora, Espinho, etc., a Universidade da Beira Interior, na Covilhã, o Museu de Portimão e o Município de Setúbal.

José Saramago morreu no dia 18 de junho de 2010, com 87 anos, a tempo de ver apenas uma montagem inicial deste documentário. José & Pilar retrata o quotidiano de Saramago e da sua esposa, Pilar del Río, entre 2006 e 2009, quando Miguel Gonçalves Mendes os acompanhou na escrita do romance Viagem do Elefante. Para o Nobel português, o filme é uma “grande dedicatória de amor” a Pilar. Para os fãs, é já uma obra de recordação de Saramago.

Para além do DVD já editado, foi também lançado um livro que reúne as entrevistas completas de Miguel Gonçalves Mendes ao escritor, bem como um CD com a banda sonora do filme, que inclui temas de Noiserv, Camané, Adriana Calcanhotto, entre outros.

 

Mais Artigos
The Weeknd e Bob Dylan ficam de fora dos Grammys 2021