RTP

RTP avança para tribunal caso não se resolva problema das audiências

Alberto da Ponte, presidente do Conselho de Administração (CA) da RTP, assumiu hoje, à margem da apresentação de resultados da empresa, que só está disposto a esperar até 15 de junho para que a GfK resolva o problema na medição das audiências. A estação pública, que de fevereiro para dezembro de 2012 perdeu 8,3 pontos percentuais de share, insiste que o sistema tem problemas e não é fiável. 

A administração da estação pública, que recentemente abandonou a Comissão de Análise de Estudos de Meios (CAEM) por os seus associados terem recusado uma nova auditoria ao sistema de medição de audiências, diz que não voltará enquanto não for assegurada esta verificação.

Alberto da Ponte referiu-se à situação como “um atraso lamentável” e quantificou as perdas causadas à RTP pela nova medição em 9,2 milhões de euros. Quando questionado sobre o recurso aos tribunais para resolver este impasse, assumiu que “a via judicial não é desejável“, embora tenha dado o prazo de 15 de junho como o único razoável para solucionar a situação de outra maneira.

Mais Artigos
Orgulho e Paixão
‘Orgulho e Paixão’ substitui ‘Êta Mundo Bom!’ nos finais de tarde da SIC