The Vampire Diaries soma e segue, tendo sido elogiada anteontem nos CW Upfronts como uma das séries que tem maiores audiências da rede televisiva. O episódio que marcou o final da 4ª temporada foi para o ar nos EUA na passada quinta-feira e, como não podia deixar de ser, muitos foram os momentos que nos deixaram à beira de um ataque de nervos. Revemos neste artigo todo o percurso da temporada.

Voltando ao início da temporada, vemos Elena Gilbert (Nina Dobrev) a acordar para a realidade que nunca pediu: depois de  morrer para salvar o seu amigo Matt Donovan (Zack Roerig), Elena acorda como uma vampira. Essa transformação é o ponto de viragem da série e é em torno dela que toda a 4ª temporada se vai desenvolver.

Os primeiros episódios centram-se nas dificuldades da jovem em lidar com a sua nova condição. No entanto, não é só Elena que se debate com esta nova realidade. Além dos seus amigos mais próximos, também Stefan (Paul Wesley) e Damon Salvatore (Ian Somerhalder) têm visões diferentes de qual será a melhor forma da rapariga que amam encarar a vida de vampira.

The Originals

As complicações para a Elena não se ficam por aqui: depressa percebe-se que a vampira não se consegue alimentar de sangue não humano, e assim enveredar pela dieta proposta e seguida por Stefan. A jovem Gilbert é então posta numa encruzilhada, já que se recusa a alimentar-se de humanos mas, caso não o faça, a morte é iminente. É nesse momento que Damon Salvatore intervém, sendo ele a pessoa mais indicada para a ensinar a alimentar-se sem matar as suas vítimas.

A relação de Elena com Damon tem vindo a crescer durante as três temporadas que precederam a esta, e o afastamento em relação a Stefan é cada vez maior, visto que o vampiro não consegue lidar com aquilo em que a sua namorada se tornou.  É neste panorama que Elena termina a sua relação com Stefan e admite os seus verdadeiros sentimentos por Damon. No entanto, toda a paixão e fogos-de-artifício depressa se desvanecem quando se descobre que Elena está sired a Damon, isto é, o Salvatore mais velho consegue exercer influência sobre as ações da jovem, mesmo que inintencionalmente. Assim, coloca-se a questão: “Serão verdadeiros os sentimentos de Elena por Damon?”

vampire-diaries-season-4-my-brothers-keeper-promo-pics-4

É sensivelmente a meio da temporada que se descobre a existência de uma cura para o vampirismo e os irmãos Salvatore querem-na para Elena. Stefan e o irmão querem quebrar a sire-bond de Damon com Elena, na expetativa de perceber quais são os verdadeiros sentimentos dela por eles.

Durante o resto da temporada acompanhamos a busca incessante das várias personagens, e não só do trio, pela milagrosa cura. No entanto, para obtê-la, teriam de envergar por um caminho sinuoso que incluiu um ritual extremamente arriscado para fazer Silas (o primeiro e mais poderoso ser imortal) acordar.

316181_10151958365649968_1582663746_n

O episódio final consistiu em momentos épicos após momentos épicos e trouxe vários plot-twists que irão mudar o rumo da série na próxima temporada.

O episódio que me fez ter orgulho de seguir a série: Talvez o episódio 22 (The Walking Dead) seja quase digno de final de temporada. Ação e reviravoltas foram ingredientes que não faltaram no episódio que trouxe de volta muitas das personagens sobrenaturais que haviam morrido anteriormente. A tudo isto, juntam-se as cenas que deixam os mais sensíveis com uma lágrima no canto do olho.

O episódio que me fez atirar o comando ao ecrã: os episódios 4×14 (Down The Rabbit Hole) e 4×15 (Stand By Me) chegam perto de nos deixar num esgotamento nervoso. A partir do momento em que Jeremy Gilbert (Steven R. McQueen), o único familiar que resta a Elena, morre, somos levados numa espiral de emoções que não são as melhores. A morte de Jeremy deixa Elena sem qualquer familiar: os seus pais morreram num acidente no qual ela própria esteve envolvida; a sua tia foi morta por Klaus (Joseph Morgan); e também Alaric (Matt Davis) morreu durante a temporada anterior. Isto torna a protagonista numa mártir, sendo muito difícil que qualquer espetador se identifique com ela: nenhum ser humano seria capaz de suportar o nível de dor a que Elena é submetida. Por isso mesmo, Damon usa a sire-bond para fazer Elena “desligar” a sua humanidade, deixando se sentir qualquer emoção.

tvd415-elena

A maior surpresa da temporada: Sem dúvida, as maiores surpresas ficaram para a season finale. O choque maior traduziu-se na personagem que tomou a cura: Katherine. A doppelgänger de Elena, de todas as personagens, é a que mais está à vontade na sua condição de vampira, desprezando mesmo o estatuto de humano. Vemos assim a vampira que não desejava a cura, ser forçada por Elena a tomá-la.

A maior desilusão da temporada: As várias falhas lógicas que existem na série são definitivamente um ponto fraco da mesma. Talvez a mais evidente seja o facto de Bonnie (Kat Graham), Elena, Caroline (Candice Accola), Matt e Stefan terminarem o secundário tendo frequentado as aulas um par de vezes durante a temporada. Digamos que o Mystic Falls High não é muito frequentado pelos jovens da série. Além disso, parecem não existir outras pessoas em Mystic Falls além das personagens: quando Klaus quase destrói a casa dos Gilbert ou quando Elena lhe pega fogo, ninguém parece importar-se ou estranhar.

Expetativas para a próxima temporada: Como sempre, muito ficou em aberto no final desta temporada e é partir daí que esperamos que a próxima se desenvolva. A curiosidade é enorme quanto à reação de Katherine depois de voltar a ser humana; também existe ansiedade para ver a forma como Matt, Elena e Caroline irão lidar com a morte de Bonnie e o regresso de Jeremy. Além de tudo isto, é de recordar que Silas ainda não morreu e fez a revelação mais chocante (e também estapafúrdia) da temporada: Stefan é o seu doppelgänger.

A estreia da próxima temporada de The Vampire Diaries já está marcada para o Outono deste ano e, também a não esquecer, na mesma altura, a estreia da série spin-off, cujo nome reflete a família que a protagoniza, The Originals.

Nota: 8.6/10