Captura de ecrã 2013-05-17, às 18

SAL, dia 16: Chuva atrapalha, mas não chega a estragar

A segunda noite de Semana Académica de Lisboa prometia desde logo ser mais efusiva que o arranque, pelo gabarito de Buraka Som Sistema e Pete Tha Zouk. Os estudantes da capital não se retraíram com o mau tempo. Não foi Up All Night, mas quase.

No Cais do Sodré, local marcado pela organização para apanhar o autocarro para o Salódromo, a fila interminável fazia adivinhar uma digna enchente. A promessa de autocarros (grandes!) de 10 em 10 minutos foi cumprida à risca, o que não foi suficiente para evitar uns laaaargos minutos de espera. Na viagem testavam-se e aprovavam-se os ânimos, com cânticos e despiques universitários a aquecer as gargantas e a mostrar que sim!, (até) há espírito académico na capital.

Público

Se muitos ainda discutem, nós já nos decidimos: a distância vale mesmo a pena. É um raro privilégio ter à frente do palco principal uma inclinação de anfiteatro. Na primeira, segunda ou na 23.ª filas, todos conseguiram ver de modo perfeito a festa dos Buraka Som Sistema. Os frequentadores do Paredes de Coura sabem do que estamos a falar.

Este grupo já não surpreende. Ficávamos contentes se tivéssemos metade da energia deste kuduro. Ninguém ligou às pingas de chuva que iam ameaçando a noite, completamente arrasadas pela força e alegria de Kalemba, Aqui para vocês ou Hangover (BaBaBa). É certo que um bom concerto neste tipo de festas não se mede pela qualidade técnica, mas pela intensidade. Os Buraka aliam os dois. Afinal todo o sucesso por terras estrangeiras não se conquista por acaso.

Buraka

A banda deixa o recinto em brasa, e Pete Tha Zouk só precisava de não demorar muito tempo para agarrar a pulsação acelerada. E assim foi: recebemos Pete aos saltos, de braços no ar e a dar boas lições de dança. O espetáculo, bem guarnecido com luzes fortes e máquinas de fumo, só pecou por curto. Entre os êxitos, ouvimos algumas remisturas de Oasis e Red Hot Chilli Peppers. De repente, quando já não se esperava, nova carga de água. Poucos se demoveram. O êxtase continua abrigado em capas e em meia dúzia de guarda-chuvas em riste. Mesmo que hoje não haja gargantas em forma, temos SAL!

Pete Tha Zouk

A grande polémica da noite reside no facto de eu garantir a pés juntos que vi a Soraia Chaves a dançar bem perto do palco, com as pessoas que me ladeavam a negar. Só pode ser inveja. Voltando a assuntos sérios: com a régie tão próxima do palco, de certeza que nas próximas noites vai ser uma chatice para juntar tanta gente a ver os concertos.

 

Fotografias de André Cardoso

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Vertigem Azul Luc Besson TVCine Edition
Luc Besson. Cineasta é o artista a recordar em março no TVCine Edition