pantonio (1)

Street artist Pantónio em exposição no Kingdom

Na próxima sexta-feira, às 18h30, é inaugurada no espaço Kingdom, entre a Baixa e Alfama, a exposição do street artist António Correia, mais conhecido pelo pseudónimo Pantónio. Em exposição estará um mural pintado numa das paredes interiores e várias telas e desenhos do artista.

Ao convite de Alexandre Romero, diretor desta loja-galeria com a centelha da designer bósnia Lidija Kolovrat, Pantónio respondeu com entusiasmo e se a ideia inicial era uma pequena intervenção numa parede secundária, o projeto ganhou novos contornos e acabou por ocupar toda a parede do fundo da galeria.

As grandes montras que refletem nas vidraças o movimento crescente da Rua da Madalena, a dois quarteirões do Terreiro do Paço, enquadram agora um mural em que uma mulher, Alice, mostra uma cenoura a uma multidão de coelhos em contemplação, brincando com um objeto que estes nunca irão alcançar.

pacman

Em 2012, no TEDx O’Porto, Pantónio foi convidado como orador. Ao público da Invicta contou que após um percurso de sucesso na área do Marketing e da Publicidade, abandonou o seu trabalho e a sua casa para se dedicar àquilo que mais lhe dava prazer: fazer ações de rua, intervir em espaços públicos e comunicar com as pessoas.

A sua arte serve para isso mesmo, comunicar mensagens. Pantónio é parco em explicações e hesita em responder a perguntas. Ao Espalha-Factos conta, ainda assim, que não existe um significado exato e que o processo acaba por encadear diversos conceitos que depois resultam na obra final, mas prefere que seja o público a atribuir significados e a interpretar o seu trabalho.  Os conceitos em si, são desvalorizados pelo artista e nem sabe dizer ao certo como surgiu a ideia de representar coelhos, provavelmente relacionada com o nome do atual primeiro-ministro português.

pantonio

É clara a crítica social que impregna as suas obras e que é transversal a quase toda a arte de rua. Assume-se como subversivo e o que lhe interessa particularmente nas intervenções que faz é o processo. Das suas obras mais conhecidas, a intervenção em sinais de trânsito no centro da capital é talvez a que mais visibilidade lhe trouxe. Colocou Bruxelas nos Restauradores e decidiu pôr o país à venda, em mandarim, ou Portugal de pernas para o ar no meio da Praça do Marquês de Pombal. Gosta, sobretudo, de se divertir e esta foi, seguramente, uma comemoração insólita da vinda da Troika a Portugal, ecoada por vários jornais e meios de comunicação.

Os lisboetas que aproveitam a ciclovia entre o Cais do Sodré e Santos para fazer jogging, andar de bicicleta ou simplesmente dar um passeio, certamente conhecerão outra das suas primeiras intervenções na rua: os pacmans e os pontos.

pacman

As obras posteriores de Pantónio são, no entanto, mais densas e atentas ao desenho, que refere ser aquilo que melhor sabe fazer. Habitualmente, pinta grandes manchas pretas e intervém sobre elas com linhas fluídas em branco, azul ou vermelho, nunca fugindo muito a esta paleta de cores, e criando formas dramáticas, retorcidas e dinâmicas que parecem estar permanentemente num limbo entre o formato bidimensional e a realidade, prestes a saltar da parede e a tomar o espaço como seu. Centauros, pássaros, crocodilos, figuras femininas ganham forma entre as suas linhas intrincadas.

Das ruas para as galerias, o caminho foi curto e rápido. A primeira vez que expôs numa galeria sentiu-se retraído. A arte de rua encontrara um tecto. Um martelo com a ponta transformada num lápis foi a maneira que encontrou para criticar aquela situação que o deixava confuso.

A internacionalização do street artist está a concretizar-se, apesar das contendas com as autoridades que tendem a ver as suas intervenções em espaços públicos como uma mera agressão. Depois de Lisboa, Pantónio segue para Berlim.

No Kingdom, o tema derivou da parte que faltava numa das peças da sua última mostra. “Ir”, ditava a peça. Faltava o “a”, agora reposto. O mural de Pantónio estará em exibição por tempo indeterminado e a entrada no espaço é gratuita, podendo ser visitado de segunda a sábado, das 11:00 às 19:00 horas, no nº 64 da Rua da Madalena à Baixa.

Pantónio, IRA

Sugerimos-te ainda o teaser da intervenção do Pantónio no Kingdom.

http://vimeo.com/66199625

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira esteve para renovar contrato com a SIC até 2025