O projeto Hello Europe nasceu da «vontade de fazer qualquer coisa diferente» de três jovens portugueses. Guilherme Duarte, João Mendes e Ivo Tavares propõem-se a dizer olá às estradas da Europa numa autocaravana durante 100 dias, para encontrar e premiar os melhores artistas de rua do velho continente.

Partir em busca do talento

A ideia surgiu em agosto de 2012 e é simples: três amigos partem em viagem por 22 países da Europa, selecionam os três melhores artistas de rua de cada cidade, gravam atuações e partilham os vídeos nas redes sociais. A partir daí, é o público que escolhe (cada “gosto” vale um voto e cada partilha vale dois) e João, Guilherme e Ivo entregam um prémio ao artista vencedor ainda antes de saírem da cidade. Quanto ao nome do projeto, «olá é a palavra que queremos dizer mais vezes», explica Guilherme Duarte.

João é Designer de Produto, Guilherme é Engenheiro Informático, e têm ambos 28 anos. Ivo é um ano mais velho e é Chef. Os três conhecem-se há mais de 25 anos e à medida que foram crescendo foram desenvolvendo interesses comuns: fotografar, conhecer novas pessoas e contar histórias. Acima de tudo, eles próprios admitem que «querem é viajar» e pelo caminho tentar fazer «algo útil» e divulgar a cultura da arte de rua.

A viagem será feita numa autocaravana e, tal como Guilherme descreve, tencionam «dar a volta maior possível», passando por países tão distantes como a Rússia, Reino Unido, Croácia ou Hungria. Não criam «um limite em termos de arte», até porque esperam encontrar diferentes artistas de acordo com as diferentes culturas.

Até agora contam com o apoio de algumas celebridades: Nuno Norte, Homens da Luta, Valete, Bárbara Guimarães, João Blümel (o Mentalista português) e André Nunes. Apesar de suscitarem o interesse das empresas que procuram, ainda não conseguiram nenhum patrocínio, e por isso declaram que nesse aspecto «falta tomar mais riscos» no nosso país. Criaram ainda um pedido de crowdfunding para financiar a viagem, mas admitem que não esperam obter a totalidade do orçamento a partir de donativos, até porque em Portugal «é complicado, ainda não há muito essa cultura».

caravana hello europe

Não só pela arte se viaja

Para além da componente artística, os membros do Hello Europe querem chamar a atenção e atrair novos seguidores em cada cidade por onde vão passar. Para o conseguirem, vão personalizar a autocaravana com o logo do projecto, entregar fotografias e panfletos, e vão até aproveitar o talento do Chef Ivo para preparar iguarias portuguesas tais como pastéis de nata e pastéis de bacalhau, que depois vão distribuir pelas ruas.

Desejam sobretudo divulgar o nome de Portugal, relembrando o espírito aventureiro de quando o nosso povo se «mandava ao mar sem saber o que lá estava» e contrariando o conformismo que sentem dominar hoje em dia. Ainda com o objectivo de dar a conhecer o nosso país, vão deixar as cidades nacionais para o fim da viagem, para que quando as visitem tenham já um maior número de fãs nas redes sociais a acompanhar o projeto.

João, Ivo e Guilherme ambicionam também poder ajudar com esta viagem. Ajudar os próprios artistas, através da parceria que estabeleceram com a Book A Street Artist, uma empresa start-up que, tal como o nome indica, agencia artistas de rua. E mais, ajudar a Associação Moinho da Juventude, projecto comunitário vizinho dos três amigos que apoia crianças, jovens e mulheres na Buraca, e ao qual eles pretendem doar 10% dos donativos obtidos.

Expectativas altas para uma ideia ambiciosa

A partida não tem ainda uma data definida, mas desejam que seja em Junho. Dependerá muito do dinheiro conseguido, mas a vontade de ir é tanta que João e Guilherme dizem que mesmo que não consigam o valor pretendido vão «de interrail e couchsurfing, nem que seja só ali a Espanha».

Têm grandes expectativas para a viagem, e esperam encontrar «boas surpresas» nas cidades mais pequenas, tais como Dubrovnik (na Croácia). Caso a sua iniciativa tenha tanta visibilidade como ambicionam, gostavam de organizar um evento em Portugal no final da viagem no qual actuassem os artistas vencedores.

Até agora a reacção do público tem sido maioritariamente positiva, e a página do projecto no Facebook tem já mais de 8000 seguidores. Conscientes das dificuldades que os aguardam, os três jovens portugueses vão «lutar por esta proposta até ao fim», e deixam a promessa de saudar as estradas da Europa à procura de arte de rua que mereça ser partilhada.