LCRP 2013

Abril volta à rua: LISBOA CAPITAL REPÚBLICA POPULAR

A quinta edição do LISBOA, CAPITAL, REPÚBLICA, POPULAR, está disponível gratuitamente desde quinta-feira, dia 4 de abril, nos quiosque de Lisboa da Avenida na Liberdade, Chiado, Marquês e Cais do Sodré e nos principais pontos da vida cultural e nocturna da cidade.

“Abril dos cravos com todos os seus valores, ideais e utopias é pretexto para pensar o presente através de música, debates, escrita e cinema” é o tema que será tratado durante este mês, tendo em conta todos os acontecimentos atuais. 

O LCRP é muito mais que um jornal. Além de trazer a palavra de Abril à rua, traz também uma série de espectáculos e debates, que intensificam o papel da musica e da imagem.

O JORNAL

Este ano o jornal contou com a direcção de João Pacheco e contém textos da autoria de Jorge Silva MeloTiago RodriguesPilar del RíoRui PortulezRui Zink, Frederico Duarte, João Pacheco, Luís Gouveia Monteiro, Miguel Gonçalves Mendes, Margarida Ferra, Nuno Miguel Guedes, Raquel Freire e Tiago Rodrigues. As ilustrações e o design ficaram a cargo de Paulo Arraiano. A tiragem é de 11 000 exemplares.

OS ESPETÁCULOS

Quinta-feira, 18 de abril, 22h30, Musicbox

As canções da ditadura do BrasilNorton DaielloFlakAlexandre Frazão, MárciaLuanda CozettiAfonso Cabral e Jorge Palma irão reinterpretar alguns temas da época ditatorial brasileira no Cais do Sodré.

Sexta-feira, 19 de abril, 22h30, Musicbox

Edição Especial do Slam Lx– O universo da contestação e da palavra viva é trazido a este espaço por poetas, escritores e slammers.

Sábado, 20 de abril, 21h, Rua Nova do Carvalho

Canto LivreJónatas Pires (Pontos Negros), Diego Armés (Feromona), David Jacinto (Tv Rural), Manuel Fúria, Tomás Wallenstein (Capitão Fausto), Alexandre D’Alva TeixeiraFernanda Paulo e José Anjos, saem à rua para provar que a cantiga ainda é uma arma.

 Domingo, 21 de abril, 21h, Rua Nova do Carvalho

Exibição de Couraçado Potemkin– O filme de Sergei Eisenstein, será exibido em tela ao ar livre, acompanhado ao vivo pelo Rodrigo Amado Eye.

Todos estes espectáculos têm entrada gratuita, podendo o público optar por um bilhete facultativo que custa 8€ no dia 18 e 5€ nos restantes dias.

OS DEBATES

O LCRP organizou um ciclo de debates a acontecer no Povo de Lisboa. O primeiro é dia 19 às 19h e analisar-se-á aquilo que se escreve, diz e ouve no espaço público português e o peso disso enquanto exercício de expressão e contestação social. Será moderado pelo jornalista Nuno Miguel Guedes, e os intervenientes são o rapper Chullage, o poeta Miguel-Manso e o designer e artista Miguel Januário. O segundo é no dia 20, também pelas 19h e o tema em discussão é “O silêncio e a censura. Em conversa estarão a historiadora Irene Pimentel, o jornalista José Vítor Malheiros e a realizadora Raquel Freire, sob a moderação de João Pacheco.

#APALAVRA NA RUA

E porque abril é do povo e este “é quem mais ordena”, há que intervir. Tendo em conta a temática do ano, “A Palavra na Rua”, o público poderá fotografar grafittis, frases e quaisquer outras intervenções urbanas que mostrem a força da palavra no espaço público da cidade. Depois só têm de partilhar em redes sociais, como o instagram ou tumblr, com a etiqueta #apalavranarua.

O Lisboa, Capital, República, Popular recorda os quatro jornais desaparecidos que eram apregoados por Lisboa por esta ordem, de forma a provocar a PIDE e a censura. Numa altura crítica como a atual, o LCRP vem reavivar ainda mais o abrilismo através de iniciativas multiculturais e chamar à atenção para a contestação e o movimento de intervenção.