Depois do lançamento do perfume Manifesto com Jessica Chastain ao leme, a Saint Laurent Paris lança agora a campanha publicitária da sua linha de menswear. Fotografada por Hedi Slimane, diretor criativo da marca, a campanha conta com a participação de vários nomes do rock, como Marylin Manson, Courtney Love, Kim Gordon Ariel Pink.

Sob o título The Saint Laurent Music Project, esta campanha é seguramente um ponto ganho para a casa francesa, não só pela qualidade das imagens como pela escolha dos rostos que a protagonizam. Personalidades essencialmente ligadas ao rock e à cena musical de Los Angeles, partilharam esta injeção de rebeldia e dinamismo que conflui com a atuação de Slimane enquanto diretor criativo da marca.

Todas as personalidades tiverem a liberdade de escolher os seus outfits para a campanha. “Se o Hedi vê em mim uma musa, isso é ótimo! Adorei a [coleção] pre-fall e as coleções das duas primeiras estações. Este é o meu uniforme de palco“, adianta Courtney Love à Wonderland Magazine.

A chegada de Hedi Slimane à Yves Saint Laurent marcou um ponto de viragem na estratégia comercial da marca. Começou por mudar o nome da mítica casa francesa para Saint Laurent Paris, atitude que surtiu um turbilhão de críticas entre os clientes mais antigos e personalidades ligadas à indústria.

Sob o jugo de Slimane, o ateliê foi transferido de Paris para Los Angeles. A sua primeira coleção assemelhou-se ao trabalho que levou a cabo na Dior Homme e a segunda foi alvo de muitas críticas, que o acusaram de desvirtuar o espírito da marca, optando por uma estética grunge, comercial e sem qualquer inovação. Eric Watson, do The New York Times, chegou a comparar a coleção à marca de fast-fashion Topshop e a referir que o seu trabalho não passava de “uma grande piada“.

RDuJour.com-Saint-Laurent-Pre-Fall-2013-Campaign-Courtney-Love-Marilyn-Manson-Kim-Gordon-Ariel-Pink-010

Ariel Pink fotografado por Heidi Slimane para a nova campanha da Saint Laurent Paris.

Pelo contrário, Pierre Bergé, um dos fundadores da empresa e eterno companheiro de Yves Saint Laurent, assume-se como admirador do trabalho de Slimane e refere que o designerestá a fazer o que precisa ser feito“.

Alguns criadores adaptam-se ao arquivo da marca e vão gradualmente impondo o seu ponto de vista. Outros, pelo contrário, adaptam-na aos seus parâmetros, e esta tem sido a linha seguida por Slimane enquanto diretor criativo. Indiferente às críticas que se avolumam em torno do seu trabalho, Slimane não dá o braço a torcer e segue confiante no seu processo de rejuvenescimento da Saint Laurent Paris. Profundamente inspirado pela música, o designer tem-se apoiado nas suas referências musicais para levar a cabo esta renovação estratégica.