Desde 24 de março, e em cada domingo, o Espalha-Factos tem uma nova iniciativa. Depois de, com o A Recordar, termos relembrado grandes atores e atrizes que não viram o seu talento reconhecido (ou apenas tardiamente tal aconteceu) ou caíram no esquecimento, desta vez iremos destacar algumas dos nomes mais Queridos de Hollywood, numa rubrica com o mesmo título.

Neste domingo de Páscoa, o Espalha-Factos relembra uma das atrizes mais queridas de Hollywood: Meryl Streep.

Mary Louise Streep nasceu a 22 de junho de 1949, em Summit, New Jersey. Filha de um artista comercial e de um executivo da indústria farmacêutica, Meryl Streep, como é conhecida, foi desde cedo criada sob o presbiterianismo (igrejas cristãs teológicas que aderem ao Calvinismo), devido às influências dos pais.

Também desde tenra idade Meryl esteve ligada ao mundo do espetáculo. Estudou música, ópera e arte dramática na Universidade de Yale e rapidamente se destacou pelo seu talento, ao vender o Outer Critics Circle Award. A nível internacional, ficou conhecida em Julia, em 1977, marcando, assim, a sua estreia no cinema. Um ano depois o seu nome andava já pelas bocas do mundo. O motivo? Ter ganhado o Emmy de Melhor Atriz devido ao seu papel na série televisiva Holocausto. Nesta altura, Meryl Streep tinha 30 anos de idade e já desenhava a sua carreira, (longa, como conhecemos) no mundo do cinema.

http://youtu.be/0Px2Y12062g

1978 foi, sem dúvida, um grande ano para Meryl Streep. Para além de ter impressionado a crítica internacional com o seu papel em Holocausto, foi também o ano em que se casou com o escultor Don Gummer, com quem tem quatro filhos: Henry, Grace, Louisa e Mamie Gummer, esta última também atriz e conhecida pelo seu papel no filme Ao Entardecer, de 2007.

Meryl Streep com a filha Mamie Gummer

Meryl Streep com a filha Mamie Gummer

A vida privada de Meryl Streep nunca foi badalada pelos media, uma vez que a atriz esforça-se por preservar a sua privacidade. Também por essa atitude “pouco expansiva”, Meryl é respeitada pela crítica, uma vez que dá a conhecer apenas o que quer.

Os principais filmes e prémios

Ninguém consegue resistir à personalidade e talento de Streep. Desde que deu os primeiros passos no mundo da representação, a atriz conquistou fãs em todo o mundo e tornou-se numa das melhores atrizes de Hollywood. Além disso, é quase sempre a favorita aos Oscars, uma vez que a nomeação é quase constante ano após ano.

Ao falar de Meryl Streep é impossível não recordar o filme Sophie’s Choice (A Escolha de Sofia), de 1982. Este filme retrata a vida de Sophie, papel encarnado por Streep, uma mãe polaca que está presa num campo de concentração durante a Segunda Guerra Mundial. O drama acentua-se quando esta é forçada por um soldado nazi a escolher um dos seus dois filhos para morrer. Este é, sem dúvida, o grande lançamento da atriz norte-americana para o mundo dos Oscars, vencendo o galardão na categoria de Melhor Atriz.

Simultaneamente, Meryl Streep remete para Dama de Ferro (The Iron Lady) e Dama de Ferro remete para outro Oscar na categoria principal de representação. O filme de 2011 é uma biografia da incontornável Margaret Thatcher. Além do Oscar de Melhor Atriz, Meryl venceu, também, o Globo de Ouro na categoria de Melhor Atriz – Drama e ainda o BAFTA.

Iron_Lady_26_2100991b

Meryl Streep em The Iron Lady, 2011

Meryl Streep foi nomeada 16 vezes para os Oscars, como por exemplo As Pontes de Madison County (1996), O Diabo Veste Prada (2007), Dúvida (2009) e Julie & Julia (2010). Para casa levou a estatueta dourada apenas três vezes (duas enquanto Melhor Atriz e uma enquanto Melhor Atriz Secundária, com o filme Kramer vs Kramer, de 1979).

Com estrela no Passeio da Fama em 1998, os prémios sempre foram uma constante na vida desta atriz norte-americana. Teve 26 indicações para o Globo de Ouro, nas categorias de Melhor Atriz em Comédia/Musical, Melhor Atriz em Drama e Melhor Atriz de TV e também ganhou o National Movie Awards, em 2008, com o filme Mamma Mia.

http://youtu.be/PAR7cCeTmoc

No entanto, mesmo nos filmes em que não foi nomeada, é impossível não reconhecer o seu talento, bem como o quão respeitada é por todos, quer sejam colegas de profissão ou simplesmente admiradores. É complicado, Um Amor Verdadeiro, As Horas e Terapia a Dois, são alguns dos filmes em que o trabalho e dedicação de Meryl Streep são bem visíveis e onde, através dos mais variados filmes, vai conquistando um maior leque de fãs um pouco por todo o mundo.

Em diversas entrevistas, Meryl revelou que nunca tinha sonhado em ser atriz, pois no secundário apenas interessava-se por música, chegando a pensar que seria cantora. No entanto, os mais de 30 filmes que integrou provam que a representação tinha que ser a sua carreira e, que, o seu trabalho só demonstra uma coisa: Atualmente com 63 anos, Meryl Streep é uma das melhores atrizes que o mundo cinematográfico ganhou. Nesse sentido, a sua influência e inspiração para as camadas mais jovens nunca serão esquecidas.