O quarto e último dia do Portugal Fashion Vibe 2013 foi o mais extenso de todos, com mais de uma dezena de desfiles, divididos entre duas salas do encantador edifício da Alfândega do Porto. O espaço teve durante todo o dia uma grande afluência de pessoas, com todos os desfiles a provocarem grandes filas para entrar. Os visitantes contaram ainda com alguns brindes, em particular oferta das revistas Elle e Caras.

Um dos destaques do dia, ainda durante a tarde, foi Carlos Gil, com o relógio a marcar perto das 18h. O artista inspirou-se numa mulher citadina, confiante e com garra, com vibrações dos ousados anos 60 e do glam dos anos 70. Carlos Gil recorreu a uma silhueta de corte alfaiate, que dá protagonismo à cintura. O branco, o preto e o camel foram protagonistas, acompanhados ainda por azália rosa e verde selva.

Outro desfile que causou sensação durante a tarde foi da Vicri, que propôs um Wonder Man com cores que oscilaram entre o laranja, verde, azul e grená. Fizeram-se ainda notar um conjunto de toques de inspiração militar. A Vicri destacou uma recuperação do fato completo com silhueta ao estilo italiano, agora com detalhes em pele, procurando assim uma extravagância discreta. David Carreira fechou esta apresentação.

A fechar os desfiles da tarde, já perto das 20h, esteve a Lion of Porches. O seu desfile teve uma forte inspiração preppy, com a presença de tecido xadrez, tartan, fazendas, lãs ou caxemiras. As cores em destaque foram o marinho, verde colegial e amarelo. Estiveram presentes neste desfile figuras conhecidas do público como Jorge Gabriel, Sónia Araújo ou Iva Lamarão.

Seguiu-se um interregno para jantar. O anoitecer trouxe também chuva, que se manteve durante as horas seguintes, mas que não afetou os ânimos na Alfândega. Já próximo das 22h arrancava o primeiro desfile da noite, de Felipe Oliveira Baptista, com a Sala Poente cheia. O artista optou por uma linha de ultra-classicismo, e que procurou realizar um jogo entre rigidez e flexibilidade, tanto o nível do corte, como ao nível dos materiais utilizados. Optou ainda, em termos de cores, por tons neutros, meios-tons de cinza, rosa flamingo, azul noite e azul-petróleo.

IMG_1204

Outro destaque da noite foi a Dielmar. O foco deste desfile prendeu-se num homem boémio, criativo e cosmopolita, onde o vintage e o retro foram traços recorrentes. O colete foi um acessório fundamental, que tentou transmitir um lado mais dandy à silhueta. Os tons neutros e frios foram pauta dominante, com cores de frutos e bagas a transmitirem um ambiente de outono.

IMG_1292

A encerrar esta edição do Portugal Fashion, Luís Onofre apresentou a coleção Black is Back. O preto foi a principal tendência do artista, que a combinou com vários materiais, desde camurça e boxcalf a croco e pelo. Botas, botins, stilettos, galochas e sandálias foram protagonistas no calçado. Do lado das carteiras, vemos um aumento do seu tamanho e dimensão, na sua maioria rígidas e a combinarem tons e materiais diversos. A estilista Fátima Lopes e a apresentadora Mariza Cruz marcaram presença neste desfile.

Fotografias por André Cabrita (goldWYNGARDEN)