02

Pecados da Realeza

Um Caso Real é o título perfeito da longa-metragem de Nikolaj Arcel. Baseado na história verídica do rei Christian VII da Dinamarca e da sua mulher Caroline Mathilde, que se envolveu com o médico do marido, este foi um dos filmes nomeados para Melhor Filme Estrangeiro nos Oscars 2013. A realeza dinamarquesa e todos os seus pecados, carnais, políticos ou pessoais são postos a nu num drama de época envolvente.

Em 1766, na Dinamarca, Caroline Mathilde está casada com Christian VII, um rei louco e incapaz, que a ignora e opta por uma vida escandalosa. Por seu lado, a rainha habitua-se a uma vida tranquila numa Copenhaga repressiva. Quando o rei regressa de uma viagem pela Europa acompanhado de Struensee, o seu novo médico, a Caroline descobre um inesperado aliado no seu reino. A atracção que os dois sentem desenvolve-se devido aos ideais que ambos partilham, mas depressa evolui para um romance clandestino e apaixonado. Ligado aos ideais iluministas proibidos na Dinamarca, o médico convence o rei a dar uso ao seu poder até aí inexplorado para destituir a conservadora assembleia política e levar a cabo grandes mudanças na sociedade dinamarquesa. Mas as consequências não tardarão.

O argumento é cativante, especialmente para apreciadores de históricos, tendo por base não somente a história verídica do reinado de Christian VII, como igualmente o romance de Bodil Steensen-Leth, Prinsesse af blodet. Fiel aos acontecimentos que aconteceram na época, Um Caso Real dá-nos a conhecer esta monarquia repressiva e de censura que se vivia até Struensee entrar no reino, e todas as consequências dos seus actos.

Desde os distúrbios psíquicos do rei, à infelicidade e ideais iluministas da rainha, deslocados da sociedade dinamarquesa, até ao caso amoroso que ela mantém com o médico Struensee, em quem se revê e lhe oferece todo o carinho e dedicação que não encontra no marido, o filme é claro e construído de forma a atrair atenções da plateia. A componente política é bem explícita, mostrando um rei incapaz de fazer mais do que assinar por baixo as decisões tomadas pela assembleia, que o toma como tolo e desequilibrado. A entrada de Stuensee na vida de Christian VII vem provocar grandes alterações: na personalidade do rei, que ganha confiança e vê no médico um companheiro que o compreende – ao contrário de toda a corte -; e nas decisões tomadas, com o rei a ganhar pulso firme e oferecendo liberdades ao seu povo, que até então nunca seriam permitidas.

05

A personagem de Christian VII é talvez a mais interessante e complexa de todo Um Caso Real. Central para toda a narrativa, o rei é imprevisível e torna-se fascinante ver as variações que ocorrem na sua personalidade até ao último minuto de filme. O actor que lhe veste a pele, Mikkel Boe Følsgaard, tem o melhor desempenho da longa-metragem, muito exigente e bem concretizado. Por seu lado, o médico Stuensee é outro ponto de interesse por todos os seus ideais revolucionários, pela amizade que cria com o rei, pela relação adúltera que mantém com Caroline e, a certa altura, pela ambição que o parece consumir. Mads Mikkelsen, sempre com o seu ar altivo e elegante, revela-se uma excelente escolha para o papel.

No que toca às mulheres do filme, a rainha Caroline Mathilda, interpretada por Alicia Vikander (que pudemos ver recentemente em Anna Karenina), traz consigo uma boa dose de coragem e revela-se uma grande desafiadora da moral e costumes de uma sociedade oprimida. Depois de conhecer a sua história, o espectador não conseguirá condená-la pela traição ao marido. Por outro lado, e apesar do pouco protagonismo, a rainha Julianne Marie, madrasta do rei, fria e calculista, tem um papel decisivo em toda a narrativa, pela oposição que coloca às atitudes do enteado. Está-se perante um bom desempenho de Trine Dyrholm.

04

Um Caso Real tem contra si alguns momentos mais monótonos que poderiam ter sido evitados com uma duração menor, já que, a certa altura, a plateia sente que o filme se arrasta. Contudo, a componente visual, onde a fotografia, de Rasmus Videbæk, assume um papel importante, consegue atenuar essa monotonia, proporcionando cenas de grande beleza estética. De elogiar também a excelente banda sonora composta pelo oscarizado Gabriel Yared (O Paciente Inglês) e por Cyrille Aufort.

Um Caso Real é uma denúncia dos pecados da realeza da Dinamarca, durante o reinado de Christian VII, contada de forma sóbria, mas envolvente, quer pelos ideais políticos e românticos, quer pela beleza visual que comporta.

7/10

Ficha Técnica:

Título Original: En kongelig affære

Realizador: Nikolaj Arcel

Argumento:  Rasmus Heisterberg e Nikolaj Arcel, com base no romance de Bodil Steensen-Leth

Elenco: Alicia Vikander, Mikkel Boe Følsgaard, Mads Mikkelsen, Trine Dyrholm, David Dencik

Género: Drama, Histórico, Romance

Duração: 137 minutos

Crítica escrita por: Inês Moreira Santos

*Por opção da autora, este artigo foi escrito segundo as normas do Acordo Ortográfico de 1945.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Invincible numa pose heróica
‘Invincible’ da Amazon recebe novo trailer e data de lançamento