Coincidência ou não, a vinda da MC feminina internacional Gavlyn a Portugal aconteceu no mesmo dia que se celebra a Mulher. Vinda diretamente de Los Angeles e fazendo-se acompanhar do DJ Dubplates, a pequena e vivaz Gavlyn prometia uma noite de hip-hop de qualidade, não fosse ela uma das MC’s mais aclamadas dos últimos tempos. A sala do Ritz Clube estava muito bem composta para receber a TourBigger Picture” no seguimento do lançamento do seu último álbum From the Art.

IMG_0092

O primeiro a pisar o palco foi Brain, avisando logo que só poderia passar cinco sons. Com shout outs para a MC que se seguiria e para toda a gente que o tinha vindo ver – Quem é que ‘tá aí da Amadora? – interpretou temas como Ossos do Ofício e Rotina, demonstrando o trabalho que tem vindo a fazer e que se refletiu no álbum Em 3D. Um público bem equilibrado de homens e mulheres balançava a cabeça, sinal de que estava a sentir o som. Ainda que poucos conhecessem as letras, o hip-hop nacional ficou bem representado, tendo Brain certamente ganho novos fãs.

IMG_0157

Pouco depois, DJ Dubplates tomou o seu lugar atrás da mesa de mistura e a cargo dos backvocals. Companheiro musical de Gavlyn ao longo da sua carreira como MC, que apesar de nova, já conta com meia dúzia de anos, esteve sempre irrepreensível. Esta noite levou a que para além da música, a personalidade da rapper deixasse o público apaixonado: divertida, incansável e de rima pronta na ponta da língua, deu um espetáculo que dificilmente esqueceremos.

IMG_0158

Pode dizer-se que a actuação teve duas partes, começando com temas como Clarity e Soulfire, sendo que pelo meio, a californiana deu espaço para que Dubplates se fizesse ouvir a solo, frisando que há que dar a devida importância aos DJ’s uma vez que sem eles não teríamos beats. Este momento estendeu-se por cerca de dez minutos, o que talvez tenha sido demais para um público ansioso pela voz e lírica de Gavlyn.

IMG_0236

Presenteou-nos com rimas a capella que por ambas as vezes foram recebidos com fortes aplausos e mãos no ar em sinal de respeito ao seu flow contagiante e sagaz escolha de palavras. A recta final incluiu os sons mais desejados da noite: Hour Glass do seu primeiro álbum, Why Don’t U Do Right – com um sample de Peggy Lee – e o single lhe tem servido de cartão de visita últimos tempos, What I Do. Esta última foi acompanhada de uma ponta a outra pelo público, que seguia o ritmo e a letra sem qualquer falha.

IMG_0171mini

Num mundo ainda bastante dominado pelos homens, Gavlyn destaca-se como uma mulher com garra, carisma e, acima de tudo, muita qualidade coisa que o concerto no Ritz Clube não deixou espaço para qualquer dúvida; e se o público demonstrou o ser amor pela MC durante o espectáculo, Gavlyn disponibilizou-se prontamente a tirar fotografias com todos os fãs e se juntar a eles na after-party que se seguiria.

IMG_0330