Após os temas sobre Empreendedorismo e Turismo eis que as Conversas Voxmar chegam ao terceiro tema: ‘Cultura e Artes – O que se vê quando se pensa em mar?’. Os convidados desta conversa vieram de variados campos dentro deste tema.

IMG_9298

Luís Represas (cantor e compositor), Miguel Honrado (gestor cultural e atual Presidente do Conselho de Administração da EGEAC), João Parrinha (surfista e artista plástico), Afonso Cruz (músico e escritor) e finalmente, Francisco Manso (realizador e produtor de cinema) foram os escolhidos pela organização para debater a forma “como o mar pode inspirar os criadores do presente”.

Francisco Manso foi o primeiro a tomar a palavra e a referir que “o mar português já não pode ser visto só como um meio onde se busca o alimento ou transporta cargas” sendo urgente explorar as potencialidades que o mar pode trazer ao nosso país e afirmou que “o mar é fascinante pelo desconhecido, por não ser o meio natural humano”.

IMG_9301

Acerca da forma como o mar pode inspirar os criadores, Luís Represas refere que o mar sempre foi uma fonte de inspiração devido à proximidade que tem com ele. Afirmou que o mar é “algo que nos empurra e atinge os cinco sentidos“.

De facto, antes o mar era um mundo cheio de monstros como defendeu Afonso Cruz e confidenciou que alguns dos seus livros preferidos estão ligados ao mar. A Odisseia de Homero, Moby Dick ou os livros de banda desenhada de Corto Maltese foram os referidos pelo músico desejando que “que houvesse uma aproximação natural ao mar, aproximando as culturas transatlânticas.” 

IMG_9312

Surfista e escultor, João Parrinha é um dos grandes exemplos de que o mar e a cultura podem andar de braço dado. Falou da Skeleton Sea, associação da qual é um dos dos fundadores e que tem por missão consciencializar o mundo para os problemas ambientais através das artes plásticas.

Miguel Honrado acerca do mar enfatizou a importância que este teve no passado português e que é importante que se valorize ainda mais o nosso mar, dado o legado que nos foi deixado. Falou em traços gerais sobre o concurso da sardinha nas Festas de Lisboa referindo que “a sardinha é mergulhar num legado e património existentes e contá-los de novas maneiras”.

Esta conversa decorreu uma vez mais no auditório Mar de Palha, no Oceanário de Lisboa. O mesmo local onde no próximo dia 2 de abril as Conversas Voxmar continuarão, desta vez com o tema Moda. Estas conferências poderão ser também acompanhadas por todos em live streaming em voxmar.pt ou no Meo Kanal 201320.