Decorreu na passada segunda-feira a gala da quarta edição dos Prémios Autores. Os galardões que há quatro anos premeiam a cultura em Portugal foram entregues no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém e destacaram, uma vez mais, os melhores do ano passado em oito áreas específicas. Conhece-os.

A gala contou com a apresentação de Catarina Furtado e Diogo Infante e foi transmitida pela RTP. Durante a emissão a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) premiou vários autores nacionais que influenciaram positivamente a oferta cultural do país no último ano.

Desde logo: Desfado, como Melhor tema musical do ano. O single celebrizado pela fadista Ana Moura foi composto pelo guitarrista dos Deolinda, Pedro da Silva Martins. Ainda na música A Naifa levou para casa o prémio de Melhor Álbum com Não se Deitam Comigo Corações Obedientes.

Na televisão, destaque para o programa da SIC, Momentos de Mudança. Pensado e levado a cabo por Cândida Pinto, Jorge Pelicano, João Nuno Assunção, Marco Carrasqueira, este trabalho informativo foi o escolhido entre os três nomeados para a categoria de Melhor Programa de Informação. O Melhor Programa de Rádio ficou nas mãos de David Ferreira com o seu A Cena do Ódio, transmitido na Antena 1.

No Cinema, Linhas de Wellington de Carlos Saboga arrecadou o prémio de Melhor Argumento. Rita Durão, em A Vingança de uma Mulher, e Carlos Santos, em Operação Outono, foram os melhores atores do ano. O Melhor Filme foi Tabu de Miguel Gomes.

O Melhor Espetáculo de teatro do ano foi dado a Três Dedos Abaixo do Joelho. Ainda na área teatral foram galardoados Maria do Céu Ribeiro e Miguel Eloy, ambos pela prestação na peça Devagar.

Quanto à literatura O Feitiço da Índia, de Miguel Real, e A Criança em Ruína, de José Luis Peixoto, venceram os prémios de Narrativa e Poesia, respectivamente.

Rui Lopes Graça, com o seu trabalho em Perda Preciosa, venceu o prémio de Melhor Coreografia. Paulo Nozilo, Nikias Skapinakis e Pedro Tudela, foram os mais felizes na área das artes plásticas.

Destaque ainda para o Prémio Vida e Obra entregue à Fundação Calouste Gulbenkian e para o prémio de melhor programação autárquica entregue à Câmara Municipal de Guimarães, com o desempenho no seu ano de Capital Europeia da Cultura.

Para conhecer os restantes vencedores visite o site oficial da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) ou reveja a emissão de ontem da RTP na plataforma RTP Play.