O auditório Mar da Palha, no Oceanário de Lisboa, voltou a ser palco da «maior e mais original iniciativa sobre o ‘Mar Português’». Assim, a segunda Conversa Voxmar teve como tema “Turismo: O que o mar ainda tem para oferecer”.

Catarina Portas (jornalista e empresária), Duarte Galvão (diretor do festival “Peixe em Lisboa”); João Falcato (administrador do Oceanário de Lisboa) e Teresa Barros (diretora de Marketing e Comunicação da empresa Amorim Turismo), foram as quatro personalidades escolhidas para abordar a temática.

A forma como devemos “vender o mar”, a ligação que o nosso país tem ao mar e a forma como este tem influência no turismo nacional foram os grandes assuntos abordados nesta segunda conversa.

Teresa Barros começa por valorizar a aposta na qualidade, como um garante da boa imagem do nosso país e das coisas boas que por cá se fazem. Acrescenta ainda que “não se pode usar as mesmas estratégias de comunicação de outras áreas”, reforçando a importância da publicidade que é feita pelos turistas que recomendam locais do nosso país a outras pessoas. Nas palavras de Duarte Galvão, “A experiência deve ser a melhor publicidade, porque o ‘boca-a-boca’ vale mais do que grandes campanhas”.

Catarina Portas, acerca deste tipo de experiência positiva que acaba por funcionar como recomendação, conta que numa visita à república do Laos encontrou uma turista londrina que já visitou o nosso país por duas vezes e anseia pela próxima visita, sendo que a principal razão é que “Portugal tem a melhor relação qualidade/preço de vinho e peixe”.

Voxmar Turismo

Falou-se também na emergência em explorar o mar de outra forma, de formas mais atrativas e originais, para atrair mais pessoas à nossa costa. A necessidade de diversificar as atividades ligadas ao mar e apostar na genuinidade foi um dos pontos destacado por Teresa Barros. Desta forma, João Falcato atirou um possível projeto a desenvolver – levar turistas a pescar sardinhas em alto mar durante a madrugada. “É necessário aproveitar os pequenos nichos de mercado”. Acerca da genuinidade Catarina Portas sublinha os vários chefs que apostam em produtos nacionais, particularmente no peixe. Neste sentido, João Falcato refere que se deve impôr o peixe grelhado como marca nacional devido à transversalidade do prato a todas as regiões do país.

Na fase final da conversa os espectadores tiveram oportunidade de intervir. Grande parte apontou a burocracia nos processos legais como grande dificuldade na implementação de projetos inovadores. Um empresário na plateia admitiu mesmo ter cometido ilegalidades para poder trabalhar. Outro empresário afirma que é necessário associar o mar a Portugal. Para concluir, João Falcato reforça que “o turismo é um dos poucos mercados resistente à crise e em crescimento” e, por isso mesmo, no qual se deve apostar.

2ª Conversa Voxmar_Oceanário de Lisboa e ShifThinkers_geral

As próximas Conversas Voxmar realizar-se-ão no mesmo local, no dia 12 de março, e o tema será Artes e Cultura – O que se vê quando se pensa em Mar?. Estas conferências poderão ser também acompanhadas por todos em live streaming em voxmar.pt ou no Meo Kanal 201320.