A informação que cada utilizador partilhou há anos atrás é agora mais facilmente encontrada. O Graph Search é o novo motor de pesquisa do Facebook e vai fazer com que tudo aquilo que já te esqueceste ou que tenha sido partilhado seja visto e utilizado por todos.

Com o novo motor de pesquisa de Mark Zuckerberg, apresentado há cerca de uma semana, e com as funcionalidades que lhe estão associadas, a privacidade é fortemente retomada como tópico de discussão pelos utilizadores do Facebook.

Dos vários exemplos publicados por Tom Scott, no tumblr criado para mostrar as consequências do graph search do Facebook (http://actualfacebookgraphsearches.tumblr.com/), surgem alguns resultados inesperados. O jovem londrino especialista em tecnologia pesquisou “atuais empregadores de pessoas que gostam de racismo”, obtendo o restaurante de fast food Mc Donalds e a Força Aérea norte-americana como resultados.

Ora, isto é possível, porque o motor de pesquisa permite agora combinar diversas informações que divulgamos livremente nos nossos perfis. Dados como família, interesses pessoais, locais de trabalho, etc. poderão surgir numa qualquer pesquisa se não estiverem protegidos pelas definições de privacidade de cada um.

facebook graph search

O graph search ainda não está ao acesso de todos os utilizadores mas os seus efeitos, apresentados por Scott, já estão a produzir impacto a nível internacional, sendo tema na imprensa jornalística de referência e aumentando assim a dimensão da problemática.

Mães de católicos de Itália que “gostam” da marca de preservativos Durex. Islâmicos do sexo masculino interessados em homens no Teerão, onde a homossexualidade é perseguida. Mulheres solteiras que estão interessadas em homens e “gostam” de Getting Drunk. Até que ponto será seguro ter estas informações ao dispor de uma rede social inteira? É a questão levantada por muitos.

Os responsáveis pela rede social defendem que o novo motor de pesquisa – ainda em fase experimental – não altera as definições de privacidade de cada conta e que apenas revela dados que já eram anteriormente visíveis.