O Geração Morangos está de volta ao Espalha-Factos, nesta rubrica que recorda as histórias das nove temporadas de Morangos com Açúcar. Hoje recordamos a sétima temporada de aulas, que marca uma nova viragem na série juvenil da TVI. Foi a 21 de setembro de 2009 que ficámos a conhecer aquela que viria a ser a nova escola de talentos durante duas temporadas. Uma escola de artes performativas, onde os alunos cantavam, dançavam e representavam. Tudo para alcançar o seu sonho.

Morangos com Açúcar – Vive o Teu Talento teve 290 episódios. Escritas por nove guionistas no total, as duas séries (de aulas e de verão) foram da autoria da Casa da Criação, sendo realizadas por Hugo de Sousa, Afonso Pimentel, Iva Areias, Luís Justo, Paulo Frazão e Telma Meira.

httpv://www.youtube.com/watch?v=lyDSr1xUsXo

A direção de projeto ficou a cargo de Hugo Sousa e a produção foi de Raul Soares (série de aulas) e Teresa Amaral (série de Verão). Na temporada de aulas, o tema de abertura era Viver a Vida das Just Girls. Na série de verão, Rui Andrade interpretou Leva-me à Descoberta, um cover da música A Little Less Conversation.

httpv://www.youtube.com/watch?v=qW8VMS70xZM

Imagem 1

A ESCOLA DE ARTES PERFORMATIVAS

Este ano todas as novas personagens dos Morangos com Açúcar perseguem um mesmo sonho. Para elas o céu é o limite. Não porque são adolescentes, o que seria razão suficiente, mas porque estão todos decididos a forçarem o destino à sua vontade e não estão dispostos a ficar à espera do futuro. Querem ir buscá-lo. Mesmo que esse futuro seja uma quimera, uma fantasia: serem artistas e vingarem no esfuziante mundo do espetáculo.

Move-as a coragem e determinação, ou a mera busca insana pelo estrelato e o glamour, ou a conquista de uma simples oportunidade na vida. Pois chegou a hora de mostrar o que valem. Os Morangos com Açúcar estão diferentes. Continuam irreverentes, audazes, bem-humorados e apaixonados, como sempre. Mas o palco da vida já não basta às nossas personagens. As vidas do palco, as luzes da ribalta, ilusões e desilusões, vitorias e fracassos, fama e sucesso são as realidades da sua nova aventura.

Imagem 2

OS PROTAGONISTAS

Rui e Margarida são os protagonistas desta história e o amor surge no primeiro que se cruzam. Margarida é uma rapariga cheia de força que transmite coragem às pessoas que estão à sua volta. Tem um magnetismo único que faz com que todos a admirem. Não se sente bem na pele de menina rica e mimada e deseja ser ela própria e não a menina que os pais querem que seja.

Já Rui é um rapaz giro que se veste num estilo “cool”, mas um pouco “rufia”. Adora o seu carro com decoração Kitsch e os seus amigos também adoram, pedem-lhe constantemente boleia. Tem um pai ausente, o que o deixa muito decepcionado, mas vê na mãe a sua grande companheira.

A rapariga fez o 11ºano com uma excelente média num colégio de freiras muito exigente. Habituada a uma família de classe alta, nunca passou dificuldades nem conhece o “mundo real”. Margarida quer descobrir-se a ela mesma. Procura sempre aperfeiçoar-se e é humilde o suficiente para aceitar criticas. A família tem grandes expectativas em relação ao seu futuro e todos estão certos que vai seguir a tradição da família e tornar-se uma grande médica, mas na realidade Margarida quer ser cantora. Por isso, no dia em que entra na D. Sebastião deixa os pais em choque.

Rui estuda no 12º ano e o seu maior desejo é triunfar na música e conseguir um curso em Londres para isso. É um rapaz correcto, honesto e independente. É bom companheiro e um comunicador nato. Flash é o seu melhor amigo, mas geralmente todas as pessoas gostam dele. Adora cantar e tocar guitarra. Para isso criou uma banda de garagem com Leo e Flash. Inscreveu-se na Escola de Artes performativas para ter mais possibilidades para conseguir atingir esse objectivo. Faz alguns “biscates” e alguns concertos com a banda para ter “pocket money”.

Imagem 3

O BAIRRO SOCIAL

A família de Rui, os Oliveira, vivem num bairro social perto da Escola D. Sebastião. Têm algumas dificuldades financeiras, mas, com o esforço e o trabalho dos pais Manuel e Carmo, a família vai conseguindo sobreviver. Rui é o filho mais velho. No mesmo bairro vivem também Almerinda e os seus dois filhos, Bruno e Flash. Enquanto o primeiro é um deliquente, o segundo é amigo de Rui e de Leo, outro dos moradores do bairro.

Leo entra na escola D. Sebastião por acaso, depois de o júri ficae impressionado com os seus dotes de baterista (na audição de Rui). Os professores propõem que ele também seja aluno da escola e é assim que tudo começa. Toca bateria sempre que pode. Oriundo de uma família de classe baixa, é vizinho de Rui e de Flash, os seus melhores amigos. Tal como eles também cresceu com dificuldades e no meio de um bairro onde é preciso crescer depressa. Com a entrada na D. Sebastião, Leo vai perceber que pode aprofundar ainda mais o seu talento musical.

Flash é um rapaz descontraído e a verdadeira razão de ter ido para a D. Sebastião foi por ser a opção do amigo, de quem é inseparável. Nunca sentiu verdadeiramente a falta do pai e vê na mãe uma heroína. Dá-se mal com o irmão, mas evita entrar em conflitos com ele, para não se chatear. No entanto, quando Bruno entra em conflito com a mãe, Flash não hesita em confrontá-lo e enfrentá-lo. Sempre viveu no bairro e está farto dos problemas da sua zona, gostava de levar a sua mãe para uma zona melhor. Não é bom aluno, no entanto tem algum talento em teatro.

O seu irmão, Bruno, usa esta frustração do passado para justificar o seu comportamento hostil. Não gosta de trabalhar, prefere ganhar dinheiro de forma fácil. Quando não tem esquemas não se coíbe de coagir familiares, amigos e vizinhos a darem-lhe dinheiro, nem que seja à força. Bruno usa todo o tipo de truques para conseguir dinheiro. Devido ao seu comportamento de má índole e falta de respeito e consideração pelas pessoas, Bruno não é bem visto pelos moradores do bairro.

Imagem 4

O SEGREDO DA FAMÍLIA BACELAR

Teodoro Bacelar é médico e sonho que a sua primogénita, Margarida, continue os seus passos e siga a carreira na Medicina. Mas Margarida tem outros planos e quer ser artista. A jovem adora cantar e vai apaixonar-se por Rui. Inês, a mãe de Margarida é licenciada em História, mas depois do seu casamento com Teodoro, nunca precisou propriamente de trabalhar e como tal nunca chegou a exercer a sua profissão.  Dedica-se a causas humanitárias e vai frequentemente a jantares de beneficência.

Teodoro é médico Neurologista, um profissional reconhecido que está sempre a par das novas descobertas científicas no domínio da medicina. Oriundo de uma família de classe alta, teve uma educação rígida e conservadora, repleta de valores que para ele são como uma verdade absoluta. Como tal, não tolera qualquer atitude que vá de encontro a esses valores, o que faz com que a sua relação com Margarida vá ser bastante conflituosa Devido ao seu temperamento austero, é um homem de poucos amigos, mas para ele mais vale “poucos e bons”. É convidado frequentemente para ir a programas de televisão e para escrever artigos em revistas da especialidade. No entanto, o seu Catolicismo impõe-lhe dogmas e por vezes impede-o de concordar com alguns avanços da ciência.
Na fase final da série de aulas, ficamos a saber que a família esconde um segredo que envolve Almerinda (mãe de Bruno e Flash) e Teodoro Bacelar. Bruno, que sempre foi revoltado por pensar que havia sido abandonado pelo pai e que usa esse argumento para justificar o seu comportamento hostil é na verdade fruto de uma relação entre a sua mãe e o pai de Margarida. Jovem de boas famílias, o médico nunca assumiu o filho, em especial sendo a mãe uma jovem de um bairro pobre. O segredo foi guardado pelos dois e Almerinda acabou por casar com um homem da sua classe social, mas que também a abandonou com dois filhos.

A então amiga de Carmo foi obrigada a trabalhar para que nada faltasse aos filhos. Bruno cresceu com ódio ao pai e esse sentimento vai aumentar quando perceber que sempre foi enganado pela mãe. A verdade começa a vir à tona quando Almerinda se cruza com a nova família de Bacelar e fica em pânico. Ao remexer no passado, o irmão de Flash vai descobrir que é o seu verdadeiro pai e fica em choque, mas decide vingar-se. Sem escrúpulos ameaça contar a Inês o caso que o marido manteve no passado e faz questão de dizer que ia contar a Margarida que é seu irmão. Com medo do escândalo, Bacelar cede à chantagem, mas começa a ficar nervoso quando percebe que não vai conseguir escapar è fúria de Bruno e assusta-se quando o delinquente ameaça a mulher e filhas.

Imagem 5

UMA AVÓ RADICAL

Alda Dinis é uma mulher de armas. Ficou com os netos João Pedro  e Filipe  quando estes perderam os pais e educa-os da melhor maneira, sempre com bom humor e uma boa dose de adrenalina. Alda é uma idosa mais “alternativa” e radical do que é habitual. Foi cozinheira num restaurante até à reforma. Desde que os seus filhos foram viver para fora, Alda é mãe e pai dos seus netos, João Pedro e Filipe, vive para eles e para os animar.

Estuda na universidade da 3ª idade, pratica Tai-chi, Yoga e Pára-Quedismo. Ficou viúva há alguns anos e decidiu cumprir ao máximo o último pedido que o seu marido lhe fez: “vive cada dia como se fosse o último”. Desde então, Alda não tem limites e dedica-se a tudo aquilo que lhe apetece fazer, desde simples passeios com os netos a atividades mais radicais que não são tão comuns para uma pessoa da sua idade. Alda não se importa com o que os outros pensam, desde que se divirta e que veja os seus netos felizes. Adora andar de jipe e de vespa e acelerar um pouco mais nas retas. Gosta de sentir adrenalina, diz que “a faz sentir viva” e vai dedicar-se a tudo o que lhe dê essa sensação.

Quando os pais se separaram, Filipe, tal como o irmão João Pedro escolheu viver com a avó Alda. Os pais sempre lhe deram tudo, menos a atenção devida e por isso Filipe apegou-se mais à avó do que aos próprios pais. Tem pena que estes não o visitem mais vezes, mas já está habituado. João Pedro nunca pensou no que quer fazer no futuro, gosta de se divertir e curtir a vida. Não acredita em relações amorosas e por isso vai curtindo com várias raparigas. É sociável mas não gosta que mandem nele nem aceita pressões de qualquer tipo. Acha-se um galã e acredita que é capaz de conquistar qualquer rapariga. Sente falta dos pais mas não o admite e refugia-se no amor da avó.

Imagem 6

OS PROFESSORES

São os grandes mentores do novo projecto da Escola D. Sebastião. Cabe a eles estimular e motivar os mais novos. A prof. Linda é a diretora da D. Sebastião. Andou num colégio interno onde era muito reprimida. Foi colocada no Ministério da Educação num cargo administrativo e agora foi destacada contra a sua vontade, para o cargo de diretora da D. Sebastião. Sente que é desprestigiante e está frustrada por ter de voltar a lidar com jovens e crianças. É casada mas não tem filhos porque não gosta de crianças. Adora revistas cor-de-rosa e de fofoca. O seu atual projeto é alcançar os melhores resultados na escola, não por altruísmo e brio profissional, mas para poder voltar ao Ministério da Educação. É egoísta e, acima de tudo, calculista e cínica. Os alunos odeiam-na.

A prof. Ângela licenciou-se em História de artes/Estudos artísticos mas o seu sonho sempre foi seguir uma carreira musical. Adora tudo o que se relaciona com música e dança. Foi educada numa família conservadora que a impediu de seguir o seu grande sonho. Como tal, escolheu um curso relacionado com Arte, a sua grande paixão.

Célia é a professora de Técnicas de Dramaturgia/Representação da Escola D. Sebastião. Estudou Teatro numa escola prestigiada de Londres. Chegou a fazer pequenas participações em filmes com alguns actores internacionalmente conhecidos, mas devido à forte concorrência no meio acabou por desistir da fama e decidiu dedicar-se ao ensino. Adora tudo o que se relaciona com artes, em especial o mundo da representação. Devido ao seu percurso, é uma professora extremamente exigente para com os alunos, abusando por vezes dessa faceta, o que faz com que as suas aulas sejam das mais “temidas” da escola.

O prof. Félix terminou o Conservatório com distinção, em formação Musical e é professor de canto e música. Vai organizar ateliês de instrumentos na escola. Vem de uma família de formação clássica e musical. No passado, a sua noiva (cantora lírica) acabou o namoro, alegando que se queria dedicar à música a 100%. Já o prof. Ricardo é licenciado em Matemática e leciona Matemática na Escola D. Sebastião. Cresceu no seio de uma família de classe média alta. Sempre teve tudo o que quis, menos aceitação por parte de colegas e amigos, devido à sua aparência quando era adolescente.

Para o prof. Zé Milho, a dança continua a ser a sua grande prioridade de vida. É muito “boa onda” para toda a gente. Todos gostam dele talvez porque apesar dos seus inúmeros talentos (dança, música…), é um homem humilde. Preocupa-se com os outros e acredita que só através do trabalho é que se alcançam bons resultados. Incentiva os alunos a seguirem os seus sonhos. É um elemento apaziguador. Sempre que surgem conflitos quer entre os alunos, quer na sala de professores, Zé Milho concilia as hostes.

Imagem 7

VIVE O TEU VERÃO!

Os bolseiros Margarida e João Pedro estão em Londres a preparar o próximo ano de estudo. Com eles viajaram Rui, namorado de Margarida, e Fábio que apesar de não ter bolsa acredita que venha a ser ele o vencedor da que está por atribuir, no desempate entre ele, Rui e Rute. Apesar da relação entre Rui e Margarida estar estável, Rui percebe que se não for viver para Londres, com bolsa ou sem bolsa, pode perdê-la. João Pedro, apesar de entusiasmado com a bolsa, apenas pensa em Paula, que ficou em Portugal e regressou à aldeia onde vivem os seus pais, pois perdeu a bolsa, e não sabe o que fazer do seu futuro.
Em Lisboa, os demais alunos da D. Sebastião preparam-se para passar o Verão a divertirem-se, para esquecer o facto de não terem ganho bolsas, mas também a preparar o futuro.

Imagem 8

O MISTÉRIO DOS GTC

Na rua junto à praia, quando estão a fazer uma performance improvisada, são interrompidos pelo que a princípio parece ser uma cena de violência mas acaba por se revelar uma performance do GTC, uma trupe de teatro musical radical e alternativo que vai rivalizar com o grupo de teatro musical clássico dos alunos da D. Sebastião. Os elementos do GTC regressaram de uma viagem pela Europa e estão alojados, de forma precária, nos arrumos de um bar da praia, que os alunos da D. Sebastião frequentam no verão. Os nossos heróis dividem-se nas opiniões sobre este GTC, um grupo que, apesar de muito talentoso, não reconhece limites ou barreiras nas suas atuações e acreditam que a arte justifica tudo.

Filipe sente-se atraído desde logo pelo grupo e quer fazer parte dele. Mas não é fácil entrar para o GTC, a não ser que se seja convidado, como acontece a Mariana, que, todavia, rejeita. O GTC é um grupo fechado e unido, duras provas terão de ser ultrapassadas para se conseguir entrar. Neste processo, Filipe vai incompatibilizar-se com a namorada, Clara, que é assediada por James, um dos elementos do GTC.

É na interação entre o GTC e os alunos da D. Sebastião que as aventuras de verão vão ter um toque especial: o combate artístico entre o grupo de teatro musical alternativo e o grupo de teatro musical clássico. A competição cresce quando é anunciado um concurso de teatro musical: o grupo vencedor terá à sua disposição uma das melhores salas de teatro de Lisboa para poder mostrar ao público a sua obra, com todos os requintes de uma grande produção. O GTC e o grupo da D. Sebastião vão ser concorrentes e estão dispostos a tudo para vencer.

Imagem 9

AS EMOÇÕES FINAIS

Na praia, Lúcia e Alex decidem que vão sair da Escola de Artes para estudarem numa escola normal. A professora Célia relembra bons momentos passados na Escola D.Sebastião. Lolita conta a Nina e Sérgio que James foi-se embora e que tinha percebido que tinha feito asneira. Margarida relembra o primeiro dia de aulas.

Estão todos a preparar-se para o Festival. Papoila aceita ir com Jorge  assistir ao Espetáculo. O Festival de Teatro começa, Os Acto cantam temas dos D’ZRT, Todo o Tempo, Querer Voltar, Breathe Love, Verão Azul, Para Mim Tanto Me Faz, Amanhã Não Sei, Feeling. Os Acto vencem o Festival de Teatro. Festejam a vitória com Viver a Vida.

 

A ÚLTIMA CENA DA TEMPORADA

Rui vai ter com a Margarida à praia, Rui recebeu um convite para trabalhar em Londres como assistente num Musical. Rui vai com Margarida para Londres.

httpv://www.youtube.com/watch?v=YPTA4mJMCPY

Na próxima edição vamos recordar a 8ª temporada de aulas e de verão… não percas, Geração Morangos, no Espalha-Factos!

______________________

Créditos: Plural (fotografias), tvi.iol.pt, Morangosonline