A Coca-Cola, maior empresa de refrigerantes do mundo, lançou nos Estados Unidos uma campanha anti-obesidade. “Hoje, gostaríamos de juntar pessoas à volta de algo que nos preocupa a todos, a obesidade”, é o que se ouve nos primeiros minutos do anúncio televisivo de 2 minutos. 

A campanha, intitulada Come Together, apesar de surpreendente surge como forma de defesa aos ataques feitos por cientistas e médicos à Coca-Cola e a toda a indústria dos refrigerantes em geral; especialistas defendem que existe uma relação direta entre o consumo de sodas e a obesidade e, com base nesta evidência, imensas campanhas de conscientização têm surgido nos Estados Unidos, como o vídeo The Real Bears.

Durante muito tempo a Coca-Cola apostou numa estratégia de negação: não existe qualquer evidência científica que comprove a relação entre o consumo de refrigerantes e a obesidade; e que calorias são calorias independentemente dos alimentos que são consumidos; mas o debate em torno da obesidade nos Estados Unidos e os constantes ataques fez com que a empresa mudasse de estratégia: agora afirma que as sodas são apenas parte de um problema muito maior.

http://youtu.be/zybnaPqzJ6s

“Com um catálogo com mais de 650 bebidas, oferecemos agora mais 180 escolhas de bebidas com baixo valor calórico ou nenhum”, é a defesa da Coca-Cola afirmando que a empresa oferece alternativas mais saudáveis aos seus consumidores; outro argumento utilizado na campanha relaciona-se com o equilíbrio entre calorias consumidas e calorias gastas, isto porque uma lata de Coca-Cola tem apenas 140 happy calories.

Clica aqui para visitar a página oficial da campanha.