Odisseia, o novo projeto de Bruno Nogueira e Gonçalo Waddington, estreia dia 20 na RTP em formato de série de 13 episódios, numa produção da Take It Easy.

O novo programa da televisão pública foi apresentado esta quarta-feira à imprensa como uma forte aposta no humor nacional. Numa altura em que a RTP está em período de mudança, Hugo Andrade, diretor de programas, confessa que “não é fácil, mas queremos apostar em novos conteúdos”. Odisseia é assim descrita em unanimidade como “altamente surpreendente”.

Num formato que Bruno considera mais arriscado, Odisseia é um projeto que precisa da colaboração do público para conseguir funcionar bem e fazer sentido”. “No Último a Sair as pessoas já sabiam as regras do jogo, isto é totalmente diferente”, acrescenta. Realizada por Tiago Guedes, a série conta com os próprios protagonistas como argumentistas. Depois da experiência de trabalharem juntos no fake reality-show Ultimo a sair, Bruno Nogueira e Gonçalo Waddington repetem dose.

De bagagem cheia de bons atores, a autocaravana de Odisseia traz à televisão portuguesa nomes de prestígio do humor e da ficção nacional como Nuno Lopes, Rita Blanco, Miguel Borges, Carla Maciel, Camané e muitos mais. Com um elenco de luxo, “senti-me a jogar ao championship manager e fazer batota para ter o Messi, o Ronaldo e aquela malta toda” afirmou Gonçalo. “Estamos muito felizes por termos tido oportunidade de juntar este naipe de atores” acrescentou Bruno.

A ideia de Odisseia surge assim em conversa de café e da vontade de quererem trabalhar juntos. “A determinação de fazer coisas novas e de pegar num grupo de atores de que gostamos muito e que são muitas vezes mal aproveitados”, resumiram. Inspirado pelas influências de todos, sem qualquer censura, nasceu assim o formato de Odisseia. “Chutámos as ideias todas para cima da mesa e foi isto que surgiu” explicou Gonçalo.

SINOPSE

Odisseia tem duas narrativas que se cruzam. Na primeira temos Bruno Nogueira e Gonçalo Waddington interpretando-se a si mesmos. São dois amigos que partem numa viajem por Portugal em autocaravana, com o objetivo de se afastarem da lufa-lufa quotidiana e pensarem numa solução para os seus dramas pessoais.

Na segunda narrativa, contada como um making-of ficcionado, existem os argumentistas da própria serie Odisseia: Bruno Nogueira, Gonçalo Waddington e um terceiro elemento, Tiago Guedes, o realizador.  Os três autores, qual Deus ex Machina, decidem o destino dos nossos heróis e da própria história enquanto esta vai sendo escrita, interferindo diretamente na viagem dos mesmos.

Assim, ao longo de 13 semanas, vamos poder acompanhar as excêntricas aventuras dos dois amigos à volta do país a bordo de Calipso, a autocaravana que acaba por fazer parte da história, numa pequena homenagem a Homero. Sempre com o olhar atento e implacável dos seus criadores e numa luta constante entre enfrentar as responsabilidade e fugir delas, os amigos vão acabar por encontrar um objetivo nesta viagem. “Tivemos ótimas cartas na mão e soubemos jogar com elas”. “É de grande valor investir em formatos que ainda não foram testados lá fora” e “Não podia ter sido mais feito à nossa imagem”, disseram ainda.

Numa altura em que os formatos mais comerciais começam a ficar cada vez mais gastos, Gonçalo elogia a nova programação da RTP: “A diferença está a ficar cada vez mais marcada em relação à programação dos outros canais”. Odisseia vai tentar chegar a públicos mais jovens e mais exigente a nível de conteúdos. Em mais declarações, Bruno Nogueira e Gonçalo Waddington mostraram-se satisfeitos com os resultados finais e aguardam agora a reação do público.

Irreverente e completamente original, “ainda estamos todos e tentar perceber muito bem o que é a serie”, assumem os autores. As expetativas são altas e esperemos que se aposte em mais programas como este na televisão pública.

A estreia ocorre este domingo às 21 horas na RTP1.