O jornal francês Le Monde nomeou dois filmes portugueses como os melhores de 2012. Tabu, a terceira longa-metragem de Miguel Gomes, e O Gebo e a Sombra, de Manoel de Oliveira, foram os filmes mais votados pelos críticos franceses que, nas suas escolhas individuais, dão especial atenção à película de Miguel Gomes, interpretada por Laura Soveral, Teresa Madruga, Ana Moreira, entre outros.

Relativamente ao filme de Manoel Oliveira, este é indicado como “a fábula mais pertinente sobre os prejuízos de um neoliberalismo sem ética”. O Le Monde destaca ainda Cosmopolis, realizado por David Cronenberg e produzido pelo produtor português Paulo Branco, como um dos grandes filmes do ano.

Estas informações vêm comprovar o prestígio crescente do cinema português no plano internacional. O grande destaque do ano é mesmo Tabu que, depois de ter sido premiado em festivais prestigiantes como o de Berlim, está ainda nomeado como Melhor Filme Estrangeiro pela Associação de Críticos de Londres.