Filipe Blanquet tem 29 anos, é de Setúbal e é o primeiro “sugar stylist” português. Este estilista personaliza roupa com um material que se desfaz na boca. Filipe escolheu os caminhos da arte, onde se inscreveu em Cozinha Avançada na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, mas acabou por se apaixonar pela área da Pastelaria. Utilizando pasta de açúcar para vestir mulheres, as peças de roupa são fugazes, concebidas para momentos especiais e inesquecíveis, mas acima de tudo comestíveis até ao último pedaço.

filipe blanquet_tvi_1

A ideia inicial passou pela criação de oito peças de roupa, também doces, que desfilaram na inauguração do casino com o nome Sweet FairyTale. A segunda coleção, intitulada por Bordado em Ponto de Rebuçado, desfilou no Largo José Afonso, em Setúbal, em junho de 2011. Filipe Blanquet inspirou-se nos detalhes das rendas e bordados portugueses e criou coloridas peças de açúcar. A 1 de dezembro de 2011, voltou ao Casino de Troia, com a terceira coleção, inspirada no glamour dos anos 50, que batizou de La Dolce Vita.

Fazendo moldes conforme as ocasiões e os pedidos, Filipe Blanquet nunca mais parou de criar roupa feminina repleta de açúcar. O cliente escolhe o que quer, a roupa é pensada de forma cuidada e tudo conta, desde uma “lingerie com joaninhas que voam para a boca ou um vestido de noiva com doces adereços para partilhar com os convidados”.

A próxima coleção de roupas de açúcar está já a ser pensada mas, por enquanto, Filipe Blanquet vai continuar em Setúbal, com o atelier aberto e sem acrescentar pormenores.

Mostrar o seu trabalho na Moda Lisboa é uma vontade que ganha cada vez mais contornos a cada dia que passa. “Continua a ser um sonho e um objetivo” e sair para o estrangeiro “só para um upgrade na formação”, confessa o “sugar stylist”.

Quais as diferenças? Não se pode esquecer que não pode colocar a roupa na máquina de lavar nem conservar durante muito tempo estas deliciosas peças.

  297152_209402775787146_2145079_n313453_209402825787141_5702826_n