paul-mccartney-soudegloria-netgloria-rubens-selva

“Yoko Ono não acabou com o grupo”, diz Paul McCartney

Paul McCartney afirmou ao The Guardian que Yoko Ono, a viúva de John Lennon, não foi a responsável pelo fim da banda britânica The Beatles.

Yoko Ono não acabou com o grupo, o grupo já se estava a desmembrar”, realça McCartney. O cantor declarou que o surgimento de Yoko Ono na vida de John Lennon foi bom para a estrela dos The Beatles. “Parte do seu encanto tinha a ver com a faceta vanguardista, a visão dela das coisas, por isso ela mostrou-lhe (a John Lennon) outro lado que foi muito atrativo”, disse.

Paul McCartney sublinhou que a influência de Ono em Lennon acabou por ser benéfica também para a banda. “Sem ela não haveria canções como o Imagine”. O cantor defendeu a mulher que conquistou  o Beatle que fora assassinado a 8 de dezembro de 1980, acrescentando que um dos culpados pela separação de uma das melhores bandas dos anos 70 foi Allen Klein, o segundo manager do grupo.

A entrevista feita ao The Guardian será transmitida em blocos de uma hora pela Al Jazeera inglesa a partir do dia 6 de novembro.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
bolos Harry Potter2
Descobre os bolos de aniversário preferidos dos portugueses… e das personagens da ficção