Em protesto contra as propostas de Orçamento de Estado para 2013, milhares de espanhóis saíram ontem à rua, naquela que foi a terceira manifestação desta semana em Madrid. Entoaram o tema de Zeca Afonso, Grândola Vila Morena.

Num mar de população descontente, onde o desemprego já atingiu valores exorbitantes e a austeridade exige à população mais sacrifícios do que elas são capazes de suportar, pela Gran Vía e Alcalá a caminho da praça Neptuno, fizeram-se ouvir cânticos já há muito conhecidos pelos portugueses:

Grândola, vila morena
Terra da fraternidade
O povo é quem mais ordena
Dentro de ti, ó cidade”, foram os versos que ecoaram na capital espanhola, como símbolo de descontentamento, coragem e, quem sabe, a evocar uma memória passada daquele que foi o evento português mais marcante dos últimos 50 anos.

O tema de José Afonso serviu de mote para a revolução dos Cravos quando, sendo a segunda senha da noite, confirmou que esta já ganhava terreno. Já a 13 de outubro deste mesmo mês, esta música havia marcado o arranque da manifestação cultural contra as medidas de austeridade, em Beja.

Vídeo da ação Rodea Bankia, há dois dias em Madrid. Por lá, o coletivo Solfónica interpretou Grândola Vila Morena.