A Rádio Comercial consolidou o primeiro lugar nas preferências dos ouvintes de todo o país, reforçando a liderança do Bareme Rádio, um estudo realizado trimestralmente pela Marktest.

A estação liderada por Pedro Ribeiro alcançou no terceiro trimestre uma audiência acumulada de véspera (AAV) de 15.2%, mais 1.1% em relação ao trimestre passado. As mudanças no painel de animadores, a locução na segunda pessoa e o minuto de notícias não conseguiram levantar as audiências da RFM e a mesma continua em queda livre no Bareme Rádio. A rádio das grandes músicas está agora com 12.3% de A.A., cada vez mais distante da Comercial.

A Renascença continua a ser a terceira rádio mais ouvida no país, mas está agora com 6.7% de audiência acumulada de véspera, menos 0.8% do que no trimestre passado. A M80, rádio do mesmo grupo que a Comercial, deu um tombo nas audiências e deixou o quarto lugar para a Antena 1. A rádio pública conquistou 4.2% de A.A.V., enquanto que a estação dos “êxitos dos anos 70, 80 e 90” arrecadou menos 0.5% face ao período compreendido entre Abril e Junho tendo agora 3.8% de A.A.V.

A TSF, Cidade FM e Mega Hits ficaram em quinto, sexto e sétimo lugares, respectivamente, no ranking do Bareme Rádio relativamente às preferências dos ouvintes portugueses. Com efeito, a estação do grupo Controliveste obteve 3.6%, a “primeira rádio dos êxitos” 3.5% e a estação jovem do grupo R/Com 2.9% de A.A.V. Apenas a TSF subiu face ao trimestre passado.

A fechar a contagem das mais ouvidas estão as rádios Antena 3 (2.3% de audiência acumulada de véspera), Rádio Sim (1.2%) e a Antena 2 (0.4%). Tanto a Star FM como a Smooth FM, ambas do grupo Media Capital, desapareceram do ranking de audiências.

Relativamente aos resultados por grupos, a R/C0m continua a liderar seguida de perto pela Media Capital e em terceiro a RDP.