Obras de artistas modernistas como Picasso, Matisse e Monet foram roubadas do centro de arte Kunsthal, em Roterdão, Holanda, na madrugada de 15 para 16 de outubro.

O cento de arte holandês foi encerrado para investigação policial, após ladrões terem furtado obras modernistas na madrugada de segunda para terça-feira,  tendo sido a polícia alertada para o sucedido através de uma empresa de segurança.

No breve comunicado online do presidente Willen van Hassel foi declarado que o Kunsthal estará encerrado esta terça-feira, acrescentando que “tendo em conta que a investigação está a decorrer, não serão feitos mais comentários até novo aviso”.

As obras de arte em questão faziam parte da exposição “Avan-Gardes”, comemorativa dos 20 anos do Kunsthale correspondentes a nomes como Van Gogh, Picasso, Matisse, Lucian Freud e Mondrian.

Contam-se obras pertencentes à Fundação Triton, cuja coleção é uma das mais importantes, sendo constituída por 250 pinturas, desenhos e esculturas de alguns dos artistas “mais influentes do final do século XIX até aos dias de hoje” e com “um valor considerável, segundo o site do centro de arte.