O grupo Smile Dance e a Escola do Riso em cooperação com a organização do I Congresso Europeu das Ciências e Práticas do Riso desceram à baixa de Lisboa para promover o evento. A ideia foi mostrar às pessoas que por ali passavam que sorrir e dançar faz bem.

Só o ato de levantar os cantos da boca numa expressão de sorriso já muda o ânimo de uma pessoa”, explica-nos Jörg Helms, uns dos membros da Escola do Riso. “O riso é como um remédio, mas as pessoas não o usam.” Numa época marcada pela depressão da crise, Cristina Batista, presidente da Associação Sorrir, relembra que sorrir “levanta a moral das pessoas e, assim, aumenta a criatividade. Por exemplo, se rirmos antes de uma entrevista transmitimos mais energia e mais vitalidade.

O Chiado recebeu ontem um grupo de pessoas que, enquanto distribuíam panfletos sobre o congresso, partilhavam também risos com quem passava. Através da dança e do yoga do riso, o grupo composto por pessoas de todas as idades ria ao som de várias músicas.

Grupo promove o Congresso através da dança e do riso

O congresso, em si, realiza-se nos próximos dias 19 e 20, no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa, e conta com oradores oriundos de vários países do mundo. Num ambiente mais informal e divertido, os participantes do congresso irão ficar a conhecer os benefícios do riso a vários níveis, seja no trabalho, nas escolas ou até para a saúde, como promete Cristina Batista. Ainda te podes inscrever em http://www.congressodoriso.com/.