Margarida Marante faleceu na madrugada desta sexta-feira, vítima de um ataque cardíaco na sua casa, em Lisboa. A jornalista tinha 53 anos.

Começou a carreira aos 20 anos no semanário Tempo, em 1976 e dois anos depois ingressou na RTP, estação na qual se distinguiu em programas de grandes entrevistas políticas, durante cerca de 30 anos. Foi ainda diretora da revista Elle e integrou a equipa fundadora da SIC, onde apresentou programas como Contra Corrente, Cross Fire e Esta Semana. Em 2003 regressou à TSF, estação de rádio onde já tinha colaborado, bem como com o Expresso e o Jornal de Notícias.

Margarida Marante, licenciada em Direito pela Universidade Católica, tinha três filhos do primeiro marido, Henrique Granadeiro. Segundo o que o jornal Público apurou junto da família, a jornalista morreu em casa na noite passada.