Foi numa conferência de imprensa realizada ontem e que contou com a presença de mais de 20 países, que Michael Peters, CEO da Euronews apresentou ao mundo as 20 novidades que a marca global pensou (e realizou) para celebrar os seus 20 anos.

As grandes mudanças estão previstas para o início de 2013, um ano que será mais um passo importante para o canal que é visto por 10 milhões de espetadores em todo o mundo e conta com 883 colaboradores, 400 deles jornalistas.

Segundo Michael Peters, a Euronews propõe-se a cumprir desafios e de “se estabelecer como uma marca de notícias líder no mundo”. Além disso, prima pela “produção de notícias extremamente eficiente”, moldando-se como uma multiplataforma que não pára de crescer.

Definindo-se em cinco vertentes as novidades foram divulgadas por Michael Peters na conferência em Paris e que foi transmitida, em simultâneo, entre outros, para Lisboa, Istambul, Bruxelas, Alemanha, Washington, Lyon, Roma, Bruxelas, Bangkok, Baku, Atenas.

Crescimento e expansão foi uma das primeiras vertentes a ser faladas. Nesse sentido, a Euronews anunciou o lançamento de um novo canal grego que irá estrear em dezembro deste ano. Apresentando-se como pioneira numa redação local, o novo canal noticioso estará sediado em Atenas. Também para a Hungria, mais especificamente em Budapeste, será lançado um novo canal com data de estreia em março do próximo ano.  A marca global terá uma nova sede que estará pronta em 2014 e alargará para 14 escritórios. Atenas e Budapeste juntam-se a Lyon e aos escritórios que já existem em Roma, Paris, Moscovo, Kiev, Doha, Cairo, Londres e Bruxelas. A juntar-se a estes estão Dubai, Istambul e Washington.

2013 será também um ano importante para a Euronews devido a parcerias que o canal está a assinar com vários países. Band News TV, no Brasil, junta-se à família Euronews e vai centrar-se na produção, serviços e troca de conteúdos entre as duas equipas editoriais. Uma nova parceria é com a ABC News que irá levar ao canal visto por 10 milhões de espetadores as eleições norte-americanas, realizando-se, assim, um intercâmbio informativo que vai permitir cobrir as notícias com mais pontos de vista. Michael Peters anunciou também o novo acordo com o diário italiano La Repubblica e o lançamento da Euronews Network, com o objetivo de criar uma rede com mais parceiros internacionais.

Quanto à programação, a Euronews pretende transmitir um programa mensal chamado You Talk que, em parceria com a Google, tem como objetivo levar grandes líderes europeus a conversar com os cidadãos, à semelhança do que aconteceu com o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso. Maha Barada irá apresentar a terceira temporada no programa Learning World, que retrata a educação mundial. Para quem gosta de música, a Euronews vai no online e na televisão, apresentar música clássica. Em 2013 uma nova imagem irá surgir.

A marca global também estará presente no mundo das aplicações. Smart TV, que deverá contar com 480 milhões de espetadores em 2016, é um dos grandes objetivos do canal. Esta aplicação encontra-se já disponível para a Google TV, LG e Samsung. Em parceria com a Renault, os condutores e passageiros podem ler as notícias quando o carro estiver parado, uma nova aplicação, R-Link. Em movimento os artigos são lidos em voz alta. O dia de ontem ficou também marcado pela estreia da Euronews Radio, uma iniciativa ambiciosa uma vez que adapta conteúdos televisivos à rádio. Ainda sem data de estreia em Portugal, a esta nova plataforma apresenta blocos noticiosos a cada 15 minutos, entre as 6h e das 22h. Também o dia de ontem foi marcante no mundo das aplicações. Uma nova app universal com fotografias, programação e outras ferramentas de entretenimento foi lançada para iPad e iPhone com download gratuito através da App Store.

Quanto a projetos, o CEO falou da Euronews Talents, uma forma de divulgar os talentos escondidos em todo o mundo e que estão focalizados nos negócios, arte, educação e música. Outra novidade no mundo da música é a Euronews Music Talents, um projeto de new music pan-europeu, onde os finalistas vão fazer parte de uma compilação exclusiva disponível em várias plataformas mundiais. A juntar a isso, a Euronews lançou o álbum Eurovibes. Em parceria com a Google, foi criado o Euronews Business Awards, uma competição para premiar pequenos e médios negócios que estão ativos online. GenEurope foi outro projeto apresentado por Michael Peters que disse ser “o mais ambicioso de sempre”. Pretende reunir a participação dos cidadãos europeus e é uma rede social e, simultaneamente, uma espécie de wikipedia.