Jorge Wemans, que até ontem foi diretor de programas da RTP2, apresentou o pedido de demissão à administração da RTP. O pedido foi aceite e já foi enviado um pedido de parecer à Entidade Reguladora da Comunicação (ERC) para a nomeação de Hugo Andrade como substituto.

Na base do pedido de demissão está a discórdia sobre o serviço público que o canal exerce e as futuras linhas de produção. “O que está em causa verdadeiramente é o que em termos de televisão e de serviço público, a RTP vai oferecer aos portugueses e essa é a razão do meu pedido de demissão“, disse Jorge Wemans ao Diário de Notícias.

Com o processo de reestruturação da RTP, o segundo canal da televisão pública está sob avaliação e não há ainda indicações sobre a renovação de contratos de programas a partir do início de 2013. Segundo o jornalista que ocupava o cargo de diretor desde 2006, o que está em causa não é o futuro dos canais de serviço público, mas sim o que se pretende fazer com os conteúdos que vão ser oferecidos ao espectadores pela da RTP. O ex-diretor explicou que, atualmente, “não tem razões nenhumas para crer que o serviço público que a RTP vai oferecer no futuro dê guarida ao que tem sido o essencial das linhas de produção e de emissão e programação da RTP2 nos últimos anos“.

Hugo Andrade é também director da RTP1 e RTP Memória

No entanto, em comunicado, o conselho de administração nomeou Hugo Andrade para o lugar deixado por Wemans. “No âmbito das suas competências, o conselho de administração decidiu já solicitar parecer à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) para a nomeação de Hugo de Andrade Rodrigues, atual diretor da RTP1 e RTP Memória, para o exercício deste cargo em acumulação“, como se pode ler.