Baseada num texto original de Pedro Saavedra, a CaixaNegra – Coletivo de Criação leva à sala quatro do Teatro Rápido Eu sou o meu país, sob a direção artística de Ricardo Mendes até dia 29 de outubro.

Este texto de microteatro é interpretado, alternadamente, por Rita Martins e Mónica Lourenço, durante 15 minutos e conta com o apoio do Teatro Passagem de Nível, Proto – Intensive Art Care e Recreios da Amadora.

http://vimeo.com/50422713#

O espetáculo está disponível para os mais curiosos de quinta a segunda às 18:20, 18:45, 19:10, 19:35, 20 e 20:25 horas.

Ainda a marcar presença no cartaz, está Último Brinde com Phillipe Leroux e Hugo Costa Ramos  na sala um (das 18 às 20:05 horas);  “As coisas pelos nomes – um monólogo a duas vozes” com Sofia Santos Silva e Diana Nicolau na sala dois (das 18:05 às 20:10) e “A Mãe da Noiva” com Rosa Silva na sala três (das 18:15 às 20:20).

Cada peça tem um custo de três euros, mas por apenas dez é possível assistir aos quatro espetáculos em cartaz.