Esta semana as salas de cinema nacionais recebem sete estreias. Do drama ao thriller, passando pela ação/aventura e pela biografia, a escolha do Espalha-Factos para a Estreia da Semana vai para a comédia americana Até Que o Fim do Mundo nos Separe. Analisamos ainda o box office nacional da semana passada.

Realizado por Lorene Scafaria, Até Que o Fim do Mundo nos Separe conta a história de Dodge e Penny que, ao saberem que lhes restam 21 dias de vida, criam laços surpreendentes e mudam o seu modo de estar no Mundo. Isto porque um asteróide de grandes dimensões, de nome Matilda, atingirá a Terra, ditando o seu fim. Ao saber deste apocalipse, a mulher de Dodge deixa-o. É neste enredo que Dodge, um homem contido, vê em Penny, uma mulher extrovertida, um ombro amigo. Ambos irão dar ritmo às suas vidas, enquanto que o compasso da Terra fica cada vez lento.

O filme conta com Steve Carell e Keira Knightley como protagonistas desta comédia. No seu fim-de-semana de estreia nos E.U.A., a 24 de junho, Seeking a Friend for the End of the World (título original), arrecadou 3,822,803 dólares.

O Espalha-Factos já foi ver o filme e já escreveu a crítica. Podes lê-la aqui.

A Dupla Pele do Diabo, uma biografia belga de Lee Tamahori, retrata a mudança de vida total do tenente iraquiano Latif Yahia após ter sido obrigado a ser o duplo do filho de Saddam Hussein, Uday Hussein. Dominic Cooper é o protagonista.

Outra estreia desta semana é o drama francês Adeus, minha Rainha, de Benoît Jacquot. O filme tem como cenário Versalhes, no ano de 1789, quando a turbulência está a crescer na corte do Rei Luís XVI. O povo está a manifestar-se e a revolução está iminente. No palácio real, toda a gente está a pensar em fugir, incluindo a Rainha Marie Antoinette e a sua «entourage». Entre as damas de companhia encontra-se Sidonie Laborde, que é quem lê para a monarca, e se tornou muito íntima dela, e que vai viver com grande surpresa as primeiras horas da Revolução Francesa. Diane Kruger, Léa Seydoux, entre outros, fazem parte do elenco.

As Crianças de Paris, de Rose Bosch, é um drama passado em plena 2.ª Guerra Mundial, em 1942. Neste contexto, Joseph Weismann, uma criança de 11 anos, e sua restante família são levados para o Velódromo de Inverno em Paris… por polícias franceses. No elenco estão presentes Anne Brochet Jean Reno, entre outros.

Cirkus Columbia marca outra das estreias para esta semana. Neste drama passado na Bósnia-Herzegovina após o domínio comunista, Divko Buntic regressa à sua cidade no sul do país e começa uma série de pequenas vinganças após anos de exílio. Miki Manojlovic e Mira Furlan são alguns dos atores integrantes.

Dredd, de Pete Travis, conta a história de Dredd, o derradeiro Juíz de Mega City One – uma vasta e violenta metrópole onde os criminosos governam as ruas caóticas, que juntamente com Cassandra Anderson irão ser obrigados a entrar numa impiedosa batalha pela sobrevivência. Deobia Oparei, Lena Headey, entre outros, fazem parte do elenco desta ação/aventura britânica.

Por fim, com Uma Fuga Perfeita, de David Twohy, chega-nos um thriller sobre os recém-casados Cliff e Cydney. Ao estarem no interior do Hawai a percorrer um trilho de selva, ouvem a notícia de que a polícia descobriu um macabro crime e que os suspeitos do assassinato se encontram algures nas proximidades daquele trilho. Sem saber se devem ficar ou partir, o par junta-se a outros dois casais no exato momento em as coisas começam a correr horrivelmente mal. Milla Jokovich, Steve Zahn, Timothy Olyphant, e Kiele Sanchez são os protagonistas.

Fica, então, com o trailer legendado em português da nossa Estreia da Semana, Até que o Fim do Mundo nos Separe:

http://www.youtube.com/watch?v=TyPIsKQvqwU

BOX OFFICE

Na semana de 20 a 26 de setembro, Para Roma com Amor, de Woody Allen, ficou no primeiro lugar do ranking nacional com 266.557,28 euros de receita bruta, conquistando 52.325 espetadores. Segue-se Resident Evil – Retaliação, de Paul W. S. Anderson, com 210.293,21 euros e 33.524 espetadores. A fechar o pódio encontra-se uma produção portuguesa: Balas & Bolinhos – O ultimo capítulo, de Luís Ismael, somou 192.946,53 euros e levou 38.081 pessoas às salas de cinema portuguesas. As restantes informações podem ser consultadas aqui.